sexta-feira, dezembro 02, 2022

Oitavos

Depois dos últimos jogos da fase de grupos ficaram definidos os jogos dos oitavos de final já em versão "mata mata".
E que é permitido prever face ao que se viu nesta primeira fase?
Começando por Portugal vem aí um jogo manhoso com a Suíça (em teoria preferível à Sérvia) que caso seja ultrapassado nos colocará face ao vencedor do Marrocos vs Espanha.
E passando esse lá teremos a França ou a Inglaterra que são francamente favoritas nos seus jogos com Polónia e Senegal.
Portanto para quem sonha com a final já sabe que teremos Suiça, provavelmente  Espanha e depois França ou Inglaterra.
Equivale isto a dizer que no lado direito do quadro é provável que estejam nos quartos de final as selecções de Portugal, Espanha, França e Inglaterra.
Mas cuidado que a lógica é uma batata e neste Mundial a dobrar.
Do lado esquerdo aposto claramente em Holanda, Argentina, Brasil mas muitas dúvidas quanto a Japão ou Croácia.
A partir de amanhã e até terça feira saberemos.
Depois Falamos.
 

Leão

Farol da Marina, Peru

Queda de água, Havai

Varandas

Putin sofre queda em casa.
Por aqueles lados, e com aquele regime, é mais comum caírem das varandas. 
Mas pronto, para começar não está mal. 
Esperemos que brevemente fique em linha com os "hábitos" que o seu regime instituiu quanto ao resultado de quedas.
Depois Falamos.

Retrato

Quando uma equipa é o retrato do seu treinador dificilmente o resultado podia ser outro.
Falta de ambição, deixar andar, contentar-se com o empate, preocupar-se em ajudar Ronaldo a marcar (só isso explica que hoje tenha jogado em vez de ser poupado) , obter um golo e descansar em vez de ir em busca do segundo em todas essas atitudes esteve o retrato de Fernando Santos.
Um treinador medroso, pouco ambicioso, com medo de correr riscos, que se empatar chega não quer saber de ganhar, sensível e permeável a pressões para colocar jogadores em função da camisola do clube e do empresário que os agencia.
Bastou para ganhar o grupo mas desiludam-se os que sonham mais alto porque não dará para mais quando os adversários forem de outro nível. 
Por hoje cumpriu-se o objectivo de ganhar o grupo, evitar já o Brasil e ter mais um dia de descanso.
Terça feira saberemos se valeu a pena ou se foi mais uma vitória de Pirro.
Depois Falamos.

P.S. Não adianta nada porque ele não está lá mas hoje cada vez que a bola chegava a João Mário lembrava-me de Renato Sanches. Que jeito teria dado para acelerar o jogo em vez de o parar e jogar para trás como o referido jogador passou uma hora a fazer.

Intervalo

O que nos diz esta primeira parte? 
Que não se percebe como ficou Diogo Dalot dois jogos no banco nem a razão pela qual João Mário de lá saiu. 
Que Vitinha e Ricardo Horta estão a aproveitar a oportunidade, Matheus Nunes nem tanto mas a tentar e António Silva a fazer uma exibição tranquila. 
Que jogamos com demasiados médios quando fazia sentido ter na frente mais alguém, fosse Rafael Leão fosse André Silva, porque Ronaldo e Ricardo Horta estão demasiado sós. 
Que ou a equipa muda alguma coisa em termos de atitude e avanço no terreno ou o segundo golo coreano pode estar mais perto que o português.
Depois Falamos

Arte de Rua

Peixe Serra

Pequim

 

Único

A este "onze", e embora me apeteça, não farei mais do que este comentário. 
Rui Patricio, pelo seu valor e pelo muito que tem dado a esta selecção, não merecia esta desconsideração de um treinador sem categoria nem coragem. 
Até pode ganhar o Mundial, oxalá que sim, mas Fernando Santos é realmente muito fraco.
Depois Falamos.

Hoje

Nos dois primeiros jogos foram estes os "onzes" apresentados por Portugal. 
E hoje qual será? 
São muitas as hipóteses que circulam sobre poupança de uns e oportunidades para outros. 
Por mim a equipa seria esta:
Rui Patrício, Diogo Dalot, Pepe, António Silva , Cancelo, Palhinha , Vitinha, Matheus Nunes, Ricardo Horta, André Silva e Rafael Leão. 
Permitiria dar descanso aos mais utilizados e deixaria de fora os que já estão " amarelados". 
Mas claro que a equipa de FS vai ser bem diferente. 
Aposto que vai ter de início nomes como Ronaldo, Bernardo Silva, João Mário e Diogo Costa. 
A ver vamos...
 Depois Falamos.

quinta-feira, dezembro 01, 2022

Adeus

Num grupo fácil, com Boavista e duas equipas da II Liga, o Vitória conseguiu a "proeza" de não se apurar para a fase final da Taça da Liga ao empatar os seus dois primeiros jogos precisamente com as equipas do segundo escalão. 
Na próxima e última jornada vai ao Bessa assistir à comemoração do Boavista que venceu o grupo. Digamos que hoje se salvaram os excelentes golos de Anderson e Jota Silva. 
Os restantes comentários deixo-os para os que acham que está tudo bem.
Depois Falamos.

Férias

Liechtenstein

Amizades

Sugestão de Leitura

Quem quiser perceber o que se passa na Rússia de há vinte a anos a esta parte, as razões da invasão da Ucrânia, a interferência nas eleições presidenciais americanas de 2016 e muito mais tem aqui o livro ideal para isso.
Uma investigação tão profunda quanto notável da autora, Catherine Belton , que explica com clareza como o poder na Rússia foi tomado de assalto, nos anos finais da presidência de Boris Ieltsin, por um quadrilha de bandidos oriundos do KGB e chefiados por Putin que ao longo destes anos para além dos milhares de milhões que roubaram e esconderam em off shores um pouco por todo o mundo também devolveram o país a um Estado ditatorial que apenas por pouco tempo tinha deixado de ser.
E essa é a melhor explicação para o que é a Rússia hoje.
Um país governado por bandidos, cuja ideologia é o poder e o dinheiro, que em nada hesitam para levarem avante os seus intuitos.
Um livro muito interessante e que vale bem a pena ler.
Especialmente no tempo em que uma das marionetes manipuladas e pagas por  poder ditatorial e por essa quadrilha de bandidos, um tal Donald Trump, quer voltar à Casa Branca para a partir daí continuar a servir Putin e a sua oligarquia criminosa.
Depois Falamos.

quarta-feira, novembro 30, 2022

Curiosidades

Costuma dizer-se que o futebol tem ironias e curiosidades muito próprias que contribuem bastante para a sua mística e para fazer dele o desport mais popular do mundo.
É também habitual dizer-se que Ronaldo e Messi, os dois maiores génios do futebol no século XXI e no restrito lotes dos melhores de sempre, tem as suas carreiras interligadas por uma enorme competição em busca de titulos e recordes que os ajudou, nesse desafio permanente, a serem ambos ainda melhores.
Pois aqui fica mais um curiosidade em relação a ambos.
Messi falhou hoje frente à Polónia uma grande penalidade no mesmo estádio e na mesma baliza onde Ronaldo tinha marcado uma grande penalidade ao Gana.
Ele há coisas...
Depois Falamos.

Nota: É uma simples curiosidade. Não é nenhuma comparação entre ambos e respectivas carreiras, nenhuma compração entre Ronaldo e Eusébio e entre Messi e Maradona, nem qualquer outro tipo de comparação. Para disparates nessa matéria já bem bastam os muitos que por aí andam.

Cautelas

Este absurdo despedimento de Álvaro Pacheco (cujo brilhante percurso no Vizela está detalhado neste artigo de a"Economia do Golo") que tanto está a indignar e revoltar os adeptos do clube vizelense contribui para que os vitorianos se sintam agora ao abrigo de jogadas semelhantes. 
No Vizela aparecerem uns novos investidores, tomaram conta da maioria do capital e mandaram embora o treinador para lá colocarem um dos seu agrado sem qualquer reconhecimento pelo trabalho do despedido. 
No Vitória isso seria impossivel porque o maior investidor da SAD é, agora, o clube. 
O que só prova o acerto de tornar isso possível adquirindo as acções de Mário Ferreira. 
Para os que acham que ter a maioria não é importante basta recomendar-lhes que olhem para o Vizela. 
E para outros onde "investidores" deram cabo dos clubes.
Depois Falamos.

https://economiadogolo.com/a-ingratidao-do-futebol/?fbclid=IwAR3jI306-mVgfxC90O23KhOHUHo70OZwf7K1-f8Lp7Tt2EIlsYI-r5g0Ts8

Amanhecer

Setenil de las Bodegas, Espanha

Búfalo

Coitados

O último reduto, argumento derradeiro, dos invejosos sem remédio, dos que tem as palas clubísticas bem justas e dos que fazem da ingratidão e injustiça forma de estarem é, para tentarem diminuir Cristiano Ronaldo, dizerem que enquanto Eusébio marcou nove golos num só Mundial o actual "capitão" de Portugal precisou de cinco mundiais para marcar oito golos. 
Até agora. 
Pobres coitados. 
Que na ânsia de diminuirem e achincalharem Ronaldo nem conseguem perceber o enorme elogio que lhe fazem. 
Sim, é verdade, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro disputou CINCO fases finais de mundiais e marcou em todas! 
E, já agora, convém recordar que também disputou CINCO fases finais de europeus. 
Ou seja disputou DEZ fases finais das duas maiores competições mundiais em termos de selecções.
 Em dezoito anos não falhou uma fase final. 
É um feito único na História do futebol e que torna qualquer tipo de comparação, seja com quem for, completamente ridícula.
Depois Falamos.

P.S. Este texto em nada mexe com o extraordinário futebolista, que tanto admirei e admiro, chamado Eusébio da Silva Ferreira. Apenas com os que não tem pudor em usarem o seu nome para compararem o incomparável.

Ridículo

Há que dizer que os três personagens deste cartoon de António são os expoentes máximos do ridículo que neste momento se vive neste país.
O do meio envergonha-nos todos os dias tais as figuras que faz.
Nomeadamente comportando-se como um vulgar comentador desportivo, analisando as exibições da selecção e avaliando o desempenho individual de cada jogador.
Não só não tem a mínima noção do ridículo como rebaixa a dignidade do cargo que ocupa a níveis inimagináveis.
O gorducho à sua direita é um expoente de irresponsabilidade, de incompetência e da enorme dificuldade em compatibilizar o que diz com a verdade das coisas.
Tem o governo a desfazer-se aos bocados, vários casos de incompatibilidade dos seus ministros entre as funções públicas e os negócios particulares, um país com os problemas a agravarem-se todos os dias.
O terceiro é um daqueles casos em que basta dar-lhe poder para se lhe conhece ro carácter.
O episódio de prepotência e arrogância, protagonizado um destes dias, com os agentes da PSP em serviço no Parlamento dizem tudo sobre um "lobo" que por questões de pré candidatura presidencial anda por aí armado em "cordeiro".
Caiu-lhe a máscara.
Pois os três personagens, que para desgraça do país são as três figuras cimeiras da hierarquia do Estado, resolveram que a prestação da selecção nacional no Mundial do Catar era indissociável das suas presenças pelo que fazerem uma escala, tipo piquete, para irem assistir aos jogos no temor de que sem eles Portugal saisse copiosamente derrotado dos três.
Simplesmente ridículo.
E um péssimo sinal dado a um país que mergulhado em problemas, da economia e finanças à saúde e justiça, gostaria de ver os seus máximos responsáveis menos preocupados com futebol e mais empenhados na resolução daquilo para que foram realmente eleitos.
Compreenderia que o Presidente e o primeiro ministro (o presidente do Parlamento não há cenário nenhum que justifique a sua ida) fossem ao Catar se a selecção atingisse as meias finais onde faria sentido estar o PM e a final onde a presença do Presidente seria de todo justificada.
Agora jogos da fase de grupos?
Ainda por cima quando se entretiveram em discursos pomposos sobre questões internas do Catar, quando em casos similares verificados noutros países ficaram muito caladinhos, que acarretaram problemas diplomáticos bem evitáveis e obrigaram a que aquele que não tinha que ir , mas foi, tivesse de pôr àgua na fervura com as únicas declarações sensatas do trio sobre as tais questões internas.
Talvez porque tendo sido ministro dos negócios estrangeiros e estar familiarizado com estas coisas da diplomacia tenha percebido melhor que os outros dois que as acusações feitas podiam sair-nos muito caras se o governo do Catar resolvesse agir no quadro das acusações que lhe eram feitas sobre comportamentos autoritários e mandasse empresas e trabalhadores portugueses que estão no país darem um volta ao bilhar grande como se costuma dizer.
Em suma do trio de viajantes compulsivos (então o do meio...) dois já lá foram e o terceiro lá estará na sexta feira mas com a ameaça, que seguramente vão cumprir, de lá voltarem consoante a selecção vá avançando na prova.
Pena é voltarem!
Depois Falamos.

terça-feira, novembro 29, 2022

Golo

 Ronaldo não desiste do golo de Bruno Fernandes. "A bola tocou-me".
Se há coisa de que a selecção não precisa mesmo é de polémicas em torno de quem foi o autor do primeiro golo de ontem frente ao Uruguai. 
Foi Bruno Fernandes? Excelente. 
Foi Cristiano Ronaldo? Excelente. 
Para a selecção e para a generalidade dos portugueses é rigorosamente igual. 
Importa é que a bola entrou e que Portugal ganhou. 
Percebo que para os jogadores, especialmente para Ronaldo que se o golo for dele iguala o recorde de Eusébio, possa fazer diferença porque é sempre um golo numa fase final do Mundial. 
Mas deixem o comité técnico da FIFA decidir e calem-se em prol da união e do espírito de grupo. 
E este "calem-se" é muito mais para Ronaldo do que para Bruno que não me lembro de ter ouvido falar do assunto. 
O colectivo é sempre muito mais importante que o individual por mais respeitável que este seja.
Depois Falamos.

Monsaraz

Lagostim

Arco de Santa Catalina, Guatemala

Cumprido

Objectivo cumprido e Portugal apurado para os oitavos de final com enormes probabilidades de vencer o grupo. 
Mas com o sofrimento desnecessário do costume. 
As alterações de Fernando Santos, com excepção de Pepe, não foram um sucesso com Nuno Mendes a ressentir-se da lesão e William Carvalho a ter uma actuação discreta como era previsível para todos menos para o seleccionador. 
Valeram os dois golos de Bruno Fernandes, valeu um Diogo Costa igual a si próprio a negar três golos ao adversário, valeu a capacidade que a equipa teve na fase final do jogo de manter o Uruguai em respeito através da criação de várias oportunidades de golo que só por pouco não foram concretizadas. Mas a equipa teve de sofrer, quer na fase final da primeira parte quer durante boa parte da segunda porque não foi capaz de matar atempadamente o jogo. 
Individualmente Bruno Fernandes voltou a ser o melhor elemento, Diogo Costa esteve muito bem, os centrais cumpriram e Cancelo voltou a ser o elo mais fraco em termos defensivos. 
Bernardo Silva esteve discreto e quase sempre longe dos terrenos que gosta de pisar enquanto Ruben Neves foi esforçado e William discreto. 
Na frente Ronaldo esteve esforçado e participou no lance do primeiro golo embora sem tocar na bola enquanto Felix esteve no plano de William ou seja discreto. 
Dos suplentes Raphael Guerreiro entrou bastante bem e foi dos melhores, Rafael Leão ajudou a manter os uruguaios em respeito, enquanto Palhinha , Matheus Nunes e Gonçalo Ramos apenas refrescaram a equipa porque não tiveram tempo para muito mais. 
Agora vem a Coreia do Sul, quase eliminada mas ainda falta o "quase", e será a altura de fazer algumas rotações e dar descanso aos mais utilizados sem perder de vista a importância de vencer o grupo. 
Pelo menos a lógica aponta nesse sentido. 
Veremos o que o seleccionador vai fazer.
Depois Falamos.

segunda-feira, novembro 28, 2022

Onze

Um "onze" mais à Fernando Santos era praticamente impossível. 
Mexeu onde as lesões o obrigaram e foi atrás da pressão pró Nuno Mendes que tem bem melhor lobby que Raphael Guerreiro. 
Não que o jogador do PSG não tenha qualidade, porque tem e muita, mas apenas porque me parece que na missão prioritária de um defesa, que é defender, Raphael é melhor. 
Onde teve de mexer meteu Pepe (e aí nada a dizer) e para substituir Otávio optou pelo seu protegido William Carvalho cujas caracteristicas e forma de jogar são iguaizinhas como é sabido . 
Quando Vitinha ou Matheus Nunes davam outra dimensão ao futebol que tem de ser feito a partir daquela posição. 
Na lateral direita insiste em Cancelo, apesar do mau jogo com o Gana, não dando uma oportunidade a Diogo Dalot que bem a merecia. 
Na frente para lá do indiscutível Ronaldo volta a optar por Félix, outro que tem um lobby muito eficaz, deixando Rafael Leão, o mais vertical dos avançados portugueses, sentado no banco. 
Em suma um "onze" que é o retrato chapado do seleccionador. 
Mas é com ele que vamos a jogo e por isso resta desejar que tudo corra pelo melhor.
Depois Falamos.

Vitória

O Vitória não tem nenhum jogador no Mundial embora pudesse ter. 
Tem por lá, isso sim, jogadores que já vestiram a sua camisola e jogam hoje nas suas selecções nacionais. 
Raphinha (Brasil), Otávio (Portugal) e Mensah (Gana) creio serem os três únicos casos. 
Mas o Vitória também está no Catar através dos seus adeptos que lá estão a apoiar Portugal como aquele que aparece nesta fotografia. 
E estar representado pelos adeptos também é honroso e muito em especial para o Vitória que se orgulha de ser um clube com adeptos e dos adeptos. 
E adeptos que são os melhores do país como é sabido.
Depois Falamos.

Ponte Aquífera de Magdeburgo

Chita

Ilha do Princípe

Ganhar

Hoje é dia de ganhar. 
De preferência jogando bem, o que ajuda, mas o foco essencial é no triunfo que nos apura já para os oitavos de final e evita um encontro prematuro com o Brasil. 
Mas um problema de cada vez. 
O de hoje chama-se Uruguai e a memória de 2018 está bem viva e serve de aviso. 
Mas acredito que se a selecção conseguir impor a sua maior valia a vitória será uma realidade. 
Não sei , obviamente, qual a equipa que vai alinhar mas a minha seria:Diogo Costa, Diogo Dalot, Pepe, Rúben Dias, Raphael Guerreiro, Palhinha, Vitinha, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Ronaldo e Rafael Leão.
Isto se Otávio não recuperar. Caso contrário seria ele em vez de Vitinha.
Depois Falamos.

domingo, novembro 27, 2022

União

Não faltam, antes pelo contrário sobram, vozes a papaguearem que há mau ambiente no seio da selecção nacional, que houve problemas entre jogadores (Ronaldo e Bruno Fernandes mereceram muita especulação pela forma como se cumprimentaram) que a liderança do "capitão" Ronaldo é mal aceite por alguns dos seus colegas.
E essas vozes tanto surgem na irresponabilidade sem fim das redes sociais como na boca de alguns jornalistas que deviam procurar prestigiarem de melhor forma a sua carteira profissional e que se deixam levar por desejos pessoais lamentáveis  que felizmente não tem correspondência com a realidade.
Porque a realidade está na fotografia.
Na forma como todos os jogadores festejam o golo de Ronaldo frente ao Gana mostrando um grupo unido em torno do seu "capitão", festejando o golo de todos como se fosse de cada um deles e uma equipa blindada ao ruído que vem do exterior.
É assim que amanhã vamos vencer o uruguai e marcar lugar nos oitavos de final.
Unidos. Um por todos e todos por um!
Depois Falamos.

Descalabro

Depois da derrota caseira de hoje face ao Lank Vilaverdense a situação do Vitória B é tão aflitiva quanto vergonhosa. 
Dez jogos, oito derrotas e apenas um empate e um triunfo, valem o último lugar da classificação ( cada vez mais longe dos lugares de manutenção) com a pior defesa e o segundo pior ataque da zona norte. Das exibições é melhor nem falar. 
E por isso há o risco cada vez mais acentuados de uma descida ao Campeonato de Portugal ou seja à IV divisão. 
É uma vergonha. 
E nesta matéria os especialistas em desculpas por mais que puxem pela já provada vasta imaginação não conseguem mistificar nem iludir de quem é a responsabilidade. 
É de quem fez este plantel, de quem acabou com a equipa de sub-23 sem fazer uma triagem bem feita de quem interessava e quem não interessava, 
de quem escolheu o primeiro treinador ao que parece por palpite e o segundo ao que parece por amizade. 
É, finalmente, de quem não se vê qualquer reação a este lastimável estado de coisas. 
Ainda nada está perdido, é factual, mas que o caminho aponta para o descalabro isso aponta. 
E se ele suceder a culpa não é da anterior direcção. 
É desta!
Depois Falamos.

Raposa

Praia de Navagio, Grécia

Aurora Boreal, Islândia

Silêncio

"O meu lugar é na Luz"
Voltando às ridículas declarações do bronco benfiquista que é ministro da Cultura ( como é possível ?) há uma coisa que não deixo de achar curiosa. 
No sistema político, muito especialmente ao centro e à direita mas também nalguns sectores da esquerda , há partidos e dirigentes políticos que enchem a boca com "Pátria" , "patriotismo", assumpção dos valores nacionais, defesa da dignidade das nossas representações externas, e mais algumas frases e conceitos que tem razão de ser. 
Mas depois quando uma seleção nacional está a disputar um campeonato do mundo de futebol(segunda maior competição desportiva depois dos Jogos Olímpicos) e um bronco que é ministro lhe dá uma autêntica facada nas costas afirmando que não quer saber da selecção para nada porque o que lhe interessa é o Benfica cai sobre o assunto um estranho silêncio por parte dos tais que noutros contextos tem a Pátria e o patriotismo na ponta da língua. 
Fosse um ministro vitoriano, portista, sportinguista , boavisteiro, etc e já andavam por aí a arrepelarem os cabelos e a rasgarem as vestes tanta a indignação.
Assim ficam calados. 
Como calados ficaram quando António Costa aceitou fazer parte da comissão de honra da última candidatura de Luís Filipe Vieira, já arguido em múltiplos processos, ou quando o ministro da educação (???) da geringonça disse que o Benfica estava acima da lei!!! 
Entre outros exemplos possíveis. 
De facto o clube da Luz, para lá de ser o clube de todos os regimes, tem essa característica única de fazer dos políticos quase todos iguais na conivência e no silêncio cúmplice quando é esse clube que vem à colação.
Depois Falamos.

https://www.jn.pt/desporto/ministro-da-cultura-nao-vai-ao-catar-o-meu-lugar-e-na-luz-15386993.html?fbclid=IwAR3caRbGZVuJ1FYJNoBth-3VC3OOqdvmPbpvFUAV50jeMNQLpFZoJh-HcWQ

Danilo

 Danilo lesiona-se e falha a fase de grupos. (i online)
Aí está uma muito má notícia. 
A ausência em pelo menos dois jogos , ou seja o que falta na fase de grupos, priva a selecção de um dos seus jogadores mais polivalentes e uma das referências da equipa. 
Mas não pode A poderá B.
 Há alternativas e a ausência de um jogador não pode ser desculpa para nada.
Depois Falamos.

Discurso

Ouvi com interesse os discursos que encerraram o debate do Orçamento de Estado. 
E o de André Ventura foi de longe o melhor, o mais incisivo, aquele que referiu mais assuntos que realmente preocupam o comum dos cidadãos. 
Gostei particularmente de quatro pontos. 
Os que se referem ao custo da electricidade, aos lucros dos bancos com as subidas das taxas de juro, à ultrapassagem do nosso PIB pelo da Roménia e à projectada devolução de património aos PALOP. Revi-me nas críticas assertivas e justas que fez ao governo nesse e noutros pontos. 
E gostei da referência ao 25 de Novembro uma data que merecia ser comemorada mas que pelos vistos incomoda não só os derrotados desse dia mas o próprio PS que com eles se aliou na geringonça. 
Dir-me-ão que são apenas discursos. 
Pois sim. 
E o que os outros disseram são o quê? 
Excertos dogmáticos da Bíblia ou do Corão? 
Não sou eleitor do Chega. 
Mas percebo bem a razão pela qual cada vez tem mais eleitores. 
As pessoas estão cada vez mais fartas de um governo mentiroso e de uma oposição parlamentar de discurso redondo e que não entusiasma ninguém. 
E André Ventura marca a diferença. 
As coisa são o que são.
Depois Falamos.

Sidney

Medusa

Dolomitas, Austria

sábado, novembro 26, 2022

Grande

Fernando Gomes foi um Grande do nosso futebol. 
Grande jogador, grande goleador, grande pessoa. 
Era um desfecho infelizmente esperado face à gravidade da doença mas resistiu enquanto pôde como grande campeão que sempre foi. 
Referência do Futebol Clube do Porto e da selecção nacional passou também pelo Sporting e pelo Sporting de Gijon. 
E esteve muito perto de passar pelo Vitória. 
Hoje o futebol ficou mais pobre.
Que descanse em paz.
Depois Falamos

Honrar

Sérgio Conceição: "Treinador adversário não honrou o nome da família"
De uma coisa pode estar Sérgio Conceição certo. 
As declarações que fez, fruto do habitual mau perder e da mais completa ausência de noções mínimas de fair play, é que não honram ninguém. 
Nem a ele, nem aos filhos que são profissionais de futebol, nem ao clube que lhe paga o salário. Empatar em casa com uma equipa de II liga pode não ser motivo de alegria. 
Mas não justifica tudo em termos de arranjar desculpas.
Depois Falamos.

https://www.zerozero.pt/news.php?id=424304&fbclid=IwAR3bphmiPL6EUgLGdBxJKvsXsmykiqplFZQFCbZ5ijkNf_s_4eRXOoS58rk

Bronco

Ministro da Cultura diz que não vai ao Catar ver a selecção.
" O meu lugar no futebol é no estádio da Luz"
Que não vá ao Catar acho muito bem porque já lá há , e já lá vão, camelos que cheguem. 
Que ache que o seu lugar é no estádio da Luz é problema dele e até concordo. 
Onde não é lugar dele, de certeza absoluta, é no governo do país. 
Porque um bronco assim não serve para dirigir um condomínio quanto mais um ministério. 
Ainda por cima da Cultura. 
E só me interrogo que raio de primeiro ministro escolhe para ministro um bronco que com a selecção do país a disputar um mundial vem a público dizer que o que lhe importa é o seu clube. 
Miséria de governo e miséria de primeiro ministro.
Depois Falamos.