sábado, janeiro 15, 2022

Tartaruga

Nevoeiro

Edimburgo

Edwards

Não faço a mínima ideia se Marcus Edwards vai ficar no Vitória ou vai ser transferido neste mercado de janeiro.
Futebolisticamente claro que desejo que fique, e como eu creio que todos os vitorianos, mas financeiramente pode ter que sair porque o clube precisa de realizar receitas. 
Mais uns dias e saberemos. 
Mas não deixo de reparar na imaginação da comunicação social que todos os dias apresenta novas versões de possíveis negócios, quer em valores quer em possíveis contrapartidas na cedência de jogadores, naquilo que não passa de um pueril exercício de atirar barro á parece a ver se pega.
Do que tenho visto direi que ainda não vi um número consentâneo com o real valor do jogador nem uma possível cedência que tenha o mínimo interesse para o Vitória.
Bruno Gaspar interessaria, sim, se não tivessemos quatro laterais direitos no plantel. 
Claro que se Sacko também sair ou João Ferreira regressar ao Benfica o caso muda de figura. 
Mas é o único. 
Porque outros nomes que se tem visto não me parecem ter interesse algum. 
Aguardemos tranquilamente. 
E, se possível, sem alimentarmos boatos e especulações com produção própria como alguns tanto gostam de fazer.
Depois Falamos.

P.S. A sair que seja para um clube estrangeiro.Porque os clubes portugueses, em Portugal, querem bom e barato. E tratando-se dos "viscondes" querem bom, barato e a pagarem quando lhes apetecer. Relembremos Raphinha...

FNAC

Apresentação do livro "O Clube do Rei 100 Anos, 100 Cartoons" na FNAC do Guimarães Shopping.
E a oportunidade de uma agradável conversa com os vitorianos presentes.
Sobre o livro, sobre o Centenário e sobre o Vitória.
Depois Falamos.

quinta-feira, janeiro 13, 2022

Triunfo

Rui Rio venceu o debate. 
Foi mais assertivo, não mentiu e mostrou uma sinceridade que não está ao alcance de Costa. 
No assunto TAP arrasou o adversário e foi pena faltar-lhe algum "killer instinct" para nalguns assuntos, como a carga fiscal, vencer por KO. Mas venceu claramente aos pontos.
Depois Falamos.

P:S Sara Pinto foi a melhor moderadora enquanto a Clarinha e o Adelininho foram os "freteiros" pró PS habituais. E mais uma vez Costa teve um minuto e tal a mais em termos de tempos.

Orangotango

Golden Gate, 1937

Dubai

Gratidão

É impossível agradecer tudo quanto António Peres, Tito, Manuel Pinto e Rodrigues deram ao Vitória ao longo das suas carreiras e depois delas. 
Mas é sempre tempo de lhes fazer sentir o quanto o clube os estima e o orgulho que tem em tê-los na família vitoriana. 
E por isso ontem no final da tertúlia a direcção do Vitória e a Comissão do Centenário ofereceram-lhes estas medalhas comemorativas dos 100 anos do clube como forma de testemunhar uma vez mais essa gratidão e esse orgulho.
Depois Falamos.

Tertúlia

António Peres, Tito, Manuel Pinto e Rodrigues. 
Quatro lendas vitorianas que ontem ao longo de mais de duas horas encantaram todos quantos tiveram o privilégio de os ouvir a falarem dos seus tempos de jogadores com a nossa camisola. 
No salão nobre do Convívio respirou-se a essência do que o nosso clube tem de melhor. 
Os protagonistas que ajudaram a escrever páginas brilhantes da nossa História.
Depois Falamos.

Portugueses

Já sabemos que não atenua a derrota e que é apenas uma curiosidade.
Mas não deixa de merecer que se releve o facto de em Barcelos o Vitória ter iniciado o jogo com dez portugueses no onze inicial.
O resultado não foi o que todos queríamos mas o caminho é este. 
E admira-me (será que admira?) que a comunicação social sempre tão defensora, pelo menos nas palavras, do futebol português não tenha reparado nisto. 
Porque anos atrás quando um dia iniciamos com onze não europeus um jogo da Liga Europa recordo bem o arraial de críticas que foram feitas. 
Agora , pelo menos que tenha visto, não disseram nada. 
Talvez porque os seus queridos clubes não conseguem fazer o mesmo.
Depois Falamos.