quinta-feira, outubro 06, 2016

O Limite?

Sou de uma geração que teve a felicidade futebolística de ainda poder ver, embora as televisões não dessem ao futebol a enorme cobertura que dão hoje,  Pelé e Eusébio no seu esplendor e que fez deles os melhores do mundo nos anos 60.
Depois Cruyff e Beckenbauer os seus "herdeiros" nos anos 70 sem desprimor para outros grande futebolistas dessas décadas de ouro como Rivelino, Neeskens, Breitner, Kempes e outros.
Os anos 80 foram marcados pela geração holandesa do Milan (Van Basten, Rijkaard e Gulitt), pelos alemães  Rummenigge, Matthaus , pelos brasileiros Careca e Alemão , pelo francês Platini mas acima de todos pelo génio argentino Diego Armando Maradona.
Depois vieram outros.
Romário, Ronaldo, Ronaldinho, Roberto Baggio,  Maldini, Baresi, Figo, Zidane, Cantona, Sammer, Bebeto, Hugo Sanchez , Xavi e outros até chegarmos aos tempos actuais em que Cristiano Ronaldo e Messi são os expoentes mas onde também há Ibrahimovic, Neymar, Iniesta, Aguero e mais alguns predestinados.
Vi-os jogar a todos.
Uns pela televisão, outros ao vivo, outros ainda de ambas as formas e devo dizer que me recuso a comparar jogadores de épocas diferentes para dizer qual foi aquele que me impressionou mais ao ponto de poder defini-lo como o melhor de sempre.
Claro que para citar apenas os que já não jogam devo dizer que Pelé, Eusébio e Maradona foram os que mais me impressionaram pelo talento.
Mas partilharei sempre uma dúvida do próprio Maradona:
Até onde poderia ele ter chegado se não fossem os problemas com a cocaína?
Talvez a um patamar que me tirasse qualquer dúvida sobre o melhor de sempre!
Depois Falamos.

6 comentários:

Joao Costa disse...

A cocaína não é um problema para o rendimento, o facto de ter sido castigado por ser apanhado sim. Pelo contrário, os efeitos de quem usa são bastantes catalisadores de quem tinha a qualidade técnica de Maradona como "euforia, sensação de poder, ausência de medo, ansiedade, agressividade, excitação física, mental e sexual". É impossível dissociar(infelizmente) a carreira de Maradona com a droga, mas a tentar fazer esse exercício mental, há que fazê-lo das duas formas.

PS: sou fã do Maradona, não tanto do Eusébio nem do Pelé pois não tive oportunidade de ver, mas cognitivamente e sendo o futebol um jogo colectivo, penso que alguns dos jogadores referidos posteriormente estão um passo à frente no que diz respeito a todos os momentos que um jogo de futebol tem. Saudações vitorianas

luis cirilo disse...

Caro João Costa:
A cocaína é apenas um exemplo da vida que Maradona levava e que nada tinha de profissional.
Desde as noitadas às faltas aos treinos e numa fase adiantada da carreira mesmo não treinar.
Quanto a comparações não as faço porque o futebol evoluiu muito desde o tempo de Pelé e Eusébio. Não sei se os citados posteriormente estão ou não à frente deles no que respeita aos movimentos do jogo. Sei é que no que toca ao momento decisivo,o golo, ainda não vi melhor.
Tenho é a certeza que se eles hoje fossem rapazes de vinte anos seriam dois jogadores absolutamente espantosos.
Como Maradona se encarasse a profissão com a seriedade de Cristiano Ronaldo teria sido um jogador...inimaginável

Anónimo disse...

Caro Luís Cirilo.

Do meu ponto de vista, Maradona foi o melhor jogador de sempre.

Comparando apenas com a historia mais recente:

Maradona desequilibrava independentemente dos outros nomes da equipa.

Messi não. Messi é muito bom, mas se não tivesse uma equipa a jogar para ele... o Messi nunca chegaria onde chegou. Pode-se comparar o Messi 2016 com o Messi 2010?

Não é por ser português, mas o Ronaldo é mais parecido com o Maradona, desequilibra independentemente dos outros nomes da equipa.

Apesar da idade, o Ronaldo continua a mostrar que se tem superado em todos os sentidos.

Fernandes.

luis cirilo disse...

Caro Fernandes:
Opiniões respeitáveis.
Como sabe não faço comparações entre jogadores nem de épocas diferentes nem sequer contemporâneos.
Muito menos comparo Messi e Ronaldo.
São demasiado diferentes para serem comparáveis.
O argumento que usa para Messi pode ser usado para Pelé/Santos,Eusébio/Benfica, Beckenbauer/Bayern, Bobby Chralton/Manchester United, Gento/Real Madrid e tantos outros génios que fizeram a parte significativa das suas carreiras (ou mesmo a carreira toda) num só clube.
Não é razão para diminuir o mérito.

Mr.Karvalhovsky disse...

De todos os nomes que mencionou, não tive oportunidade de ver jogar alguns, para além de uns vídeos que hoje em dia circulam pela Net.
Mas ao ler o seu texto, achei engraçado que incluísse o Aguero nesse lote... Senhor Luís Cirilo, tem a certeza de que não se enganou no nome? Ehehe
Ao lado dos grandes Roberto Baggio, Eric Cantona, Franco Baresi, Paolo Maldini, etc. Não me parece que se enquadre muito bem. :P
O meu preferido, é claramente o Grande Diego "El Pibe" Armando Maradona.

luis cirilo disse...

Caro Mr Karvalhovsky:
Acho que não enganei.
Considero Aguero um dos melhores jogadores da actualidade.
Longe de Messi ou Ronaldo mas ainda assim dos melhores.