domingo, maio 31, 2009

Campeão !

Perdendo na Madeira apenas por dois golos,depois de ter vencido em Guimarães por nove,o Desportivo Francisco de Holanda acaba de se sagrar campeão nacional da 1ª divisão e ascende ao escalão máximo do andebol nacional.
Prémio merecidissimo para um conjunto de atletas,grande parte dos quais "feitos" nas escolas do clube,que não regateou esforços para atingir este obejectivo.
Mas muito mérito também,como é óbvio,para os técnicos e para uma comissão administrativa que tem feito um notável trabalho na recuperação do clube.
E,como corolário,mais um titulo nacional que vem para Guimarães.
Desta vez através do DFH.
E na próxima época apenas Guimarães e Lisboa terão equipas nos escalões máximos de futebol,andebol,voleibol e basquetebol.
Afinal,com a devida licença do hóquei em patins, as modalidades que mais espectadores atraem aos recintos desportivos.
É apenas uma curiosidade,é certo,mas que confirma Guimarães como uma capital desportiva do país.
Depois Falamos

sexta-feira, maio 29, 2009

Como se previa


A assembleia geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional reuniu hoje no Porto.
Na agenda de trabalhos estavam as sanções a aplicar aos clubes que não cumprissem as suas obrigações salariais.
Depois da vergonha que esta época foi,com os casos de todos conhecidos, esperava-se(???) uma decisão radical para afastar de vez os clubes que não tem manifestamente capacidade para jogarem um campeonato profissional.
Depois de muita discussão foi tomada a heroica decisão de penalizar com perda de pontos os clubes que se atrasem nos pagamentos.
Dir-se-ia que insuficiente mas poderia ser um primeiro passo.
Qual quê.
Os esclarecidos dirigentes que o nosso futebol tem aprovaram essa medida mas apenas para 2010/2011 !
Ou seja na próxima época a falta de vergonha vai continuar com tudo o que ela representa de viciação da verdade desportiva.
Eu sei que os estatutots da UEFA e FIFA o proibem.
Mas o futebol não pode estar acima do Estado de Direito.
E acho que se justifica uma intervenção governamental para repôr a ordem nesta bagunça infame.
Porque o futebol português ,com estes dirigentes,perdeu qualquer capacidade de auto regulação.
E o Estado tem o dever de defender os interesses dos contribuintes e dos espectadores que frequentam estádios de futebol.
Chega de falta de vergonha !
Depois Falamos

Salzburgo, Austria


Charlot no Circo

video

Com a indispensável colaboração da leitora Maria aqui fica um pequeno, e imortal,momento da História do cinema.

Protagonizado por Charles Chaplin.

Para ver e ouvir.

Depois Falamos

Rio Africano


Outra desilusão...

Fui daqueles que viu com esperança a chegada de Carlos Queiroz á selecção nacional.
Porque tinha um histórico valioso nas selecções,porque vinha fazendo excelente trabalho no Manchester United, porque me parecia ser uma forma de quebrar as teimosias de Scolari nas convocatórias.
Em que escolhia quase sempre os mesmos.
Para além do, para sempre imperdoável, episódio Vitor Baía.
Que nos terá custado o Euro 2004 !
Com a chega da de Queiroz as coisas tinham condições para mudar.
E as primeiras convocatórias foram a prova exuberante disso.
Renovação, oportunidades para os esquecidos,esperança de uma nova fase de conquistas.
Infelizmente os resultados não ajudaram.
E uma injustíssima derrota com a Dinamarca em Alvalade (estive lá e vi) foi o principio de uma fase de apuramento que não promete nada de bom pese embora o valor individual dos nossos jogadores.
O colectivo é que tem falhado.
Pelo caminho Queiroz...perdeu-se.
Nas intenções e nas convocatórias.
Ainda agora para os dois jogos com Albânia (de apuramento) e Estónia(preparação) fez uma inédita pré convocatória com 47 elementos !
Na qual cabem Bischoff da equipa B do Arsenal, Quaresma "desaparecido em combate " no Chelsea, José Gonçalves do Nuremberga (nem sei bem quem é),Pélé do Portsmouth onde assinou temporada discreta depois de emprestado pelo FCP, Silvio do Rio Ave,André Marques do Setúbal durante meia época suplente de Cissokho, Sereno do Vitória que passou toda a época lesionado, Miguel Vítor do Benfica, entre outros.
Não discuto que estes, e outros,tenham sido chamados.
Nalguns casos são apostas para o futuro.
Mas ,valha-nos Deus, não faltará aqui ninguém ?
Pedro Mendes campeão da Escócia e titular de um dos mais emblemáticos clubes do futebol europeu.
Nuno Assis que fez uma segunda volta de grande nível depois de resolvidos os problemas físicos e foi o melhor marcador português do campeonato.
Daniel Carriço que fez uma época de estreia de excelente nível no Sporting.
Rui Patrício que se afirmou na baliza leonina.
Nuno Gomes,que partilhou com Assis a posição de melhor português a marcar golos,e cuja forma de jogar "casa" bem com Ronaldo, Simão e Cª.
Até Moreira que fez um final de época de muito bom nível.
Afinal qual é o critério ?
Queiroz está á beirinha de ser mais um desilusão.
Pelos resultados,sem duvida,mas também pela falta de critério.
Para não dizer pior.
Depois Falamos

quinta-feira, maio 28, 2009

O Imposto Vital


Imagem: Autor desconhecido (mas com piada)
Não.
Não me refiro a um imposto vital para a salvação da economia portuguesa,europeia e mundial.
Tão pouco á forma como foi imposto Vital (Moreira) aos eleitores e militantes socialistas com a consequente falta de empatia visível em todos os noticiários televisivos por mais que a "máquina" PS se esforce por dar a ideia de grandes enchentes "obrigando" cada assistente aos comícios a segurar uma bandeira.
Refiro-me isso sim á espatafúrdia ideia do referido Vital sobre o lançamento de um imposto europeu.
Ideia tão horrorosa,aliás, que percebendo a gaffe já vieram vários dirigentes socialistas desmentir a possibilidade de isso se verificar.
De facto num país como o nosso, em plena crise e com preocupantes sinais de empobrecimento,só faltava mesmo mais um imposto para animar os eleitores !
Este Vital se tivesse sido escolhido pelos partidos da oposição para encabeçar a lista socialista não cumpriria melhor o seu papel !
Se isto continua assim ainda vamos ver o inefável Santos Silva a ter de lhe "malhar" para ver se ele se cala...
Depois Falamos

Casal de Leões


Lavar dos Cestos

Foto: www.gloriasdopassado.pt.vu (1976/1977)
Publiquei,hoje,este artigo no Correio do Minho.
E lá acabou a Liga Sagres na sua versão 2008/2009!
Com o campeão do costume, com o vice campeão habitual nos últimos anos, com o terceiro classificado da ordem.
Nada de novo pois.
Foi um campeonato normalmente mal jogado, pessimamente arbitrado, cheio de polémicas estéreis em volta das incidências do jogo propriamente ditas.
Terminou com o apuramento europeu de Nacional e Braga pela classificação no campeonato e do Paços de Ferreira que vai jogar a final da Taça com o campeão e as descidas do histórico Belenenses e do neófito Trofense que mal teve tempo de saborear o gosto da I Liga.
Claro que na boa tradição portuguesa, de jogar mais fora das quatro linhas do que dentro, a história provavelmente não acabará por aqui e os conselhos jurisdicionais ainda serão chamados a intervir.
Porque clubes como o Amadora, Setúbal e Leixões (especialmente o primeiro) poderão ter muitas dificuldades em cumprir os pressupostos regulamentares de inscrição no próximo campeonato dadas as suas dificuldades financeiras.
E aí lá estará, uma vez mais, o Belenenses a tentar obter na secretaria o que não conseguiu no terreno de jogo.
Destaques positivos da época agora terminada:
O titulo, merecido, do Porto que foi claramente melhor que a concorrência pese embora ter um dos planteis mais fracos dos últimos anos.
Só que com aqueles adversários…
A boa temporada de Leixões e Académica que com equipas sem grandes nomes, e muito espremidas na fase final da época, fizeram excelentes campeonatos e ainda espreitaram a Europa.
A capacidade goleadora do excelente Nacional que terminou a época com o terceiro melhor ataque.
Quanto a jogadores o maior destaque irá para Néné, melhor marcador do campeonato, autor de 20 golos ao serviço do Nacional da Madeira o que é sempre assinalável.
Mas também Hulk, Bruno Alves, Beto, Alan, Nuno Assis, Bruno China e Eduardo, entre outros, fizeram campeonatos de muito bom nível.
Pela negativa:
Desde logo o flagelo dos ordenados e atraso.
É absolutamente inaceitável que um clube chegue ao fim do campeonato sem ter pago um mês que fosse de salários aos seus profissionais.
Porque prefigura uma situação de concorrência completamente desleal.
E esses clubes, não apenas o Amadora, tiveram participação directa nas grandes decisões do campeonato.
Depois mais uma época de equívocos do Benfica.
Nas expectativas, nos reforços, na liderança do clube e do futebol.
O “romance” Quique fica não fica é apenas o capítulo final de uma época triste.
Ao menos que tenha servido de lição.
Épocas também abaixo do esperado de Vitória e Braga.
Vitória a assinar uma prestação absolutamente decepcionante e Braga a deixar a clara sensação de que tinha equipa para mais e melhor.
A arbitragem teve também ela uma época fraquíssima, aliás confirmando a queda livre dos últimos anos, desde os erros dos árbitros ás patetices do seu presidente deixando os adeptos cada vez menos confiantes nos “apitadores” do nosso futebol.
E agora, no meio da girândola de contratações que os jornais desportivos vão anunciando (hoje “A Bola” dá a capa toda e três páginas interiores a um brasileiro semi desconhecido e que ainda não deu um pontapé na bola em relvados lusos!), e enquanto não começa a próxima temporada vamos seguramente ter “festa” quanto á inscrição de alguns clubes nas Ligas profissionais.
Aguardemos com serena resignação!

BOLA CHEIA
Pedro Mendes
Não tem o mediatismo de outros emigrantes do nosso futebol nem o lugar cativo na selecção que determinados jogos de poder garantem.
Mas tem construído uma bela carreira agora enriquecida com o título de campeão da Escócia.
E pode estar á beira de se transferir para Itália.

BOLA VAZIA
Belenenses e Boavista:
Dois dos cinco campeões nacionais da I Liga desceram de divisão.
O Belenenses á II Liga e o Boavista á II B.
Se para o primeiro ainda existem esperanças várias para o segundo parece ser o caminho irreversível para o abismo.
Um clube que há meia dúzia de anos jogava na “Champions”

quarta-feira, maio 27, 2009

Um grande campeão


Que bonito é o futebol quando ganha o melhor.
E o Barcelona é hoje, não apenas por ter ganho a "Champions",a melhor equipa do mundo a jogar futebol.
É um verdadeiro deleite para os olhos ver a fora como os seus jogadores trocam a bola,constroem jogadas tão simples quanto eficazes, finalizam de todas as foras e feitios.
A categoria do seu futebol é tanta, assente numa qualidade de passe insuperável,que sabe criar situações para um futebolista de pequena estatura aparecer a finalizar de cabeça no coração da grande área !
Como o fez hoje Messi.
E quando a isso se alia o facto de iniciar o jogo com sete jogadores formados no clube (Valdés,Puyol,Pique,Xavi,Iniesta,Busquets e Messi), fazer entrar outro (Pedro Rodrigues) e ainda ter no banco mais dois (Bojan e Sanchez) diz tudo sobre a forma como se trabalha naquele clube.
Até porque o próprio treinador é um símbolo do Barcelona.
Onde fez quase toda a carreira de jogador.
O Manchester United fez o que pode perante aquela tremenda máquina que lhe apareceu pela frente mas não era o seu dia.
Nem o de Alex Ferguson que me parece ter-se equivocado na estratégia e nalgumas escolhas porque deu sempre demasiado espaço a Xavi e Iniesta os motores de todo o futebol barcelonista que não se fizeram rogados.
Tive alguma pena por Ronaldo.
Que entrou bem,fez vinte minutos excelentes ameaçando várias vezes a baliza catalã,mas depressa percebeu que estava a jogar sozinho numa equipa desinspirada e com algumas falhas impróprias de um jogo deste nível.
Ganhou o Barcelona.
E muito bem.
Porque provou que vale a pena jogar bom futebol.
Esperemos que o exemplo faça escola.
Depois Falamos

Budapeste, Hungria


É cada uma...


Os deputados, embora eleitos em círculos distritais, representam toda a Nação.
Faz parte do seu estatuto.
Mas é de bom tom que nas questões de incidência local sejam os eleitos por esse distrito a intervir.
Especialmente quando se trata de distritos em que todos os partidos (ou quase) elegeram representação.
Tratando-se do distrito de Lisboa em que todos os partidos estão representados então a questão nem oferece duvidas.
Em Lisboa o PSD tem actualmente doze deputados.
O Estrela da Amadora não reúne,de há anos a esta parte, qualquer condição para participar em competições profissionais com um mínimo de seriedade.
São conhecidos os problemas financeiros do clube.
Esta época fez todo o campeonato sem pagar um único salário aos seus profissionais o que prefigura uma situação de concorrência perfeitamente desleal.
Bastará pensar que o Trofense,cumprindo exemplarmente os seus compromissos.desceu de divisão por não querer entrar em "loucuras" na contratação de jogadores.
O Amadora não.
Participou no campeonato,interferiu na luta do titulo, da Europa e da fuga á despromoção,eliminou o Vitória da Taça de Portugal.
Não cumprindo leis, não respeitando contratos, esquecendo os compromissos assumidos.
Já devia ter sido banido das Ligas profissionais.
No Minho existem quatro clubes a disputarem honradamente(cumprindo compromissos) essas mesmas Ligas.
Com esforço,dores de cabeça dos dirigentes,sacrifícios dos associados.
Vitoria e Braga na I Liga e Gil Vicente e Vizela na II.
Sofrendo os dois primeiros a concorrência desleal do Amadora.
Que só esta época tirou 5 pontos ao Vitória para além da eliminação referida na Taça.
Todos os quatro clubes tem problemas e necessidade de quem os ajude a resolvê-los.
Vem este longo introito a propósito do seguinte.
Tomei conhecimento,perfeitamente indignado, que um deputado eleito pelo circulo eleitoral de...Braga veio agora questionar o Governo sobre o Estrela da Amadora.
Como se o distrito de Lisboa não tivesse deputados suficientes para se interessarem pelos problemas de uma colectividade desses distrito.
Tomando as "dores" do clube e insurgindo-se quanto á não aceitação pelo Estado do PEC (Procedimento Extrajudicial de Conciliação) apresentado pelo Amadora.
Ao deputado em causa não conheço nenhuma acção em defesa dos clubes do distrito que o elegeu.
E não lhe faltariam causas de estivesse disposto a defendê-las.
Desde a situação de favorecimento da televisão publica aos 3 clubes que sabemos até á publicidade de empresas do Estado nesses três clubes.
Passando pela autêntica perseguição policial aos adeptos de um clube ou a forma vergonhosa como outro foi atirado para a II Liga.
Entre muitos outros exemplos possíveis.
Mas não.
Prefere defender os interesses do Amadora sabendo que esse clube anda a prejudicar,pelas razões atrás expostas, os clubes do distrito que participando nas mesmas provas tem a elementar preocupação de cumprirem os seus compromissos.
De facto a frequência de determinados cadeirões,de uma determinada tribuna,de um conhecido estádio, ao lado de uma personagem quase lendária nem sempre pelas melhores razões ,não traz nada de bom.
Pelo menos ao prestigio da política.
É por estas e por outras que mantendo a intenção de votar, e votar no PSD, nas próximas legislativas ás vezes me apetece mudar o recenseamento para outro circulo eleitoral...
Depois Falamos

terça-feira, maio 26, 2009

O nosso "escocês"

Cartoon: http://miguelsalazar.blogs.sapo.pt

O Miguel Salazar,sempre atento á realidade vitoriana,publicou no seu blog mais este excelente cartoon.
De homenagem a um vitoriano (e vimaranense) senhor de uma carreira internacional que honra todos os portugueses que gostam de futebol.
Esquecido por Scolari e com Queiroz a "ameaçar" ir pelo mesmo caminho nada disso obsta a que o mundo do futebol reconheça nele um dos melhores jogadores portugueses da sua geração.
Que por não jogar num dos chamados grandes tem visto jogadores claramente menos talentosos terem lugar cativo nas selecções só porque trajam de verde,vermelho ou azul.
Neste fim de semana juntou o titulo da Escócia (e viu um golo seu eleito como o melhor do campeonato) a outros triunfos que já tinha alcançado em Inglaterra e Portugal.
Sem esquecer a Liga dos Campeões ganha ao serviço do Porto !
Por isso hoje todos os vitorianos são um pouco adeptos do Glasgow Rangers.
Porque lá brilha um dos nossos.
Depois Falamos

Las Vegas, E.U.A.


DesVITALizar o PS


Acredito que até Sócrates já deve estar assustado com o cabeça de lista que escolheu !
Já todos desconfiávamos que Vital foi escolhido para bode expiatório.
Ou válvula de escape.
Para os portugueses poderem "descarregar" nestas eleições o seu descontentamento no governo e em Outubro se sentirem tentados a dar nova oportunidade a Sócrates.
O problema é que Vital,como candidato, é demasiado mau.
E o que os estrategas socialistas pensavam,na pior das hipóteses,poder ser uma vitória tangencial corre o risco de se transformar numa derrota de proporções difíceis de avaliar.
O que levou o próprio primeiro ministro a envolver-se na campanha muito mais do que desejaria correndo o risco de também ele ser derrotado.
Por isso ,para quem está na oposição e deseja a vitória do PSD,é divertido assistir a todos os momentos de campanha de Vital.
Dos elogios a Mário Soares a chamar "reaccionário" (uma terminologia que caiu em desuso há mais de 20 anos)ao PSD, da louvaminhice descarado ao governo a tentar passar a ideia de que esteve sempre no projecto europeu, tudo o "cristão novo" tenta para agradar ás bases socialistas.
Com pouco sucesso ao que dizem os jornais e televisões.
Que relatam reacções pouco entusiásticas aos discursos do agora socialista dos quatro costados.
Porque as pessoas tem memória e sabem que Vital vem de onde veio,mantém discursos e terminologias que são de "lá", e está hoje na órbita socialista porque percebeu que "é o que está a dar" !
E não há pior sabujice do que a praticada por aqueles que sendo os últimos a chegar querem dar provas de fidelidade idênticas ou superiores aqueles que já estão há muito tempo.
Quem tiver estado atento a, por exemplo, alguns realinhamentos depois das ultimas "directas" do PSD perceberá bem o sentido do ultimo parágrafo.
Depois Falamos

Guaxinins


segunda-feira, maio 25, 2009

Adivinha

Com que personagens da politica portuguesa se parecem estas duas figuras de um célebre conto infantil ?
É verdade que se fosse Pinóquio o manipulador e Gepeto o manipulado a semelhança ainda seria maior.
Mas mesmo assim...
Aceitam-se palpites.
Depois Falamos

Mónaco e a F1


Se hoje existe pista que não tem nada a ver com a Fóirmula 1 é a de Mónaco.
Pequena,estreita,citadina é a negação daquilo que os carros actuais necessitam para exprimirem toas as suas potencialidades.
Se há pista indispensável á Fórmula 1 é...Mónaco !
Parece um contrasenso mas não é.
Porque o circuito monegasco tem tradição, lenda, mitos como nenhuma outra pista em todo o mundo e daí ser inimaginável um campeonato do mundo que não passe por lá.
Hoje correu-se lá mais uma vez.
Venceu, o este ano aparentemente imbativel, Jenson Button no seu Brawn Mercedes mas foi inevitável recorar outros nomes que fizeram a glória daquele circuito.
Como Ayrton Senna o piloto que mais vezes lá venceu.
Ou Jackie Stewart que em 1973 protagonizou com Emerson Fittipaldi (a esse duelo se reporta a pintura que ilustra este post) um despique electrizante pela vitória que viria a conseguir com todo o mérito.
Foi uma disputa absolutamente empolgante com os dois carros "colados" durante mais de setenta voltas e o triundo do escocês num Tyrrel sobre o brasileiro num Lotus (duas equipas infelizmente desaparecidas) entrou para os anais da modalidade.
Para mim foi a oportunidade de ganhar um fascinio unico pela prova que hoje, trinta e seis anos passados, mantenho.
Ao ponto de ver, sempre que me é possivel, a corrida de principio a fim.
Depois Falamos

sábado, maio 23, 2009

Justiça ?

Imagem: http://xaninhanossa.blogspot.com/

Este é o retrato cru da Justiça em Portugal.
Submersos diáriamente por uma enxurrada de noticias ás vezes passam-nos ao lado casos verdadeiramente chocantes e que constituem,não tenhamos medo das palavras,autênticas violações dos direitos humanos.
Com a agravante de neste caso serem também violados os direitos de uma criança indefesa.
Melhor do qualquer texto que aqui pudesse escrever a consulta ao blog acima indicado poderá esclarecer sobre a dimensão da "atrocidade" cometida.
Nestes momentos, nestes casos, quase tenho vergonha de ser português.
Mas tenho de certeza vergonha da Justiça (???) que se pratica neste país.
Mais me choca ainda o silêncio desinteressado das forças políticas.
Nomeadamente do distrito de Braga onde este caso se desenrolou.
O Tribunal de Barcelos decidiu de uma forma, o Tribunal da Relação de Guimarães exactamente ao contrário, e com uma pressa desconhecida noutros casos mediáticos que por ai andam a sentença foi executada e a criança recambiada á pressa para a Rússia.
Entregue a uma mãe biológica alcoólica, que tinha como profissão trabalhar numa casa de alterne, vai viver com a avó num país que desconhece e com uma lingua de que não conhece uma palavra.
Numa casa (?) sem o conforto e a higiene a que estava habituada junto do casal que a acolheu cinco anos atrás.
É um caso vergonhoso !
Para Portugal.
Depois Falamos

Lobo do Árctico

Foto: National Geographic

sexta-feira, maio 22, 2009

Valha-nos Deus !


As declarações de Manuela Ferreira Leite foram feitas no final de uma sessão sobre a utilização da Internet na comunicação política e na campanha eleitoral do PSD, que decorreu na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa.
Comentando a ideia defendida pelo cabeça-de-lista do PSD, Paulo Rangel, de que as redes sociais da Internet puseram fim à «sociedade de massas» e iniciativas como os comícios perderam importância, Manuela Ferreira Leite declarou-se agradecida por essa mudança.
«Quando comecei a fazer política ainda estávamos na base dos comícios, como disse o Paulo Rangel. Devo dizer que se tivesse que fazer se neste momento algum comício seria a maior das violências que me poderiam pedir. Acho que o jeito que eu tinha para fazer um comício era nulo. Graças a Deus que passou a era dos comícios» , observou.
O cabeça-de-lista do PSD às eleições europeias, Paulo Rangel, interpelou Manuela Ferreira Leite neste ponto para lhe dizer que «ainda há alguns» comícios, e ouviu como resposta: «Ainda há alguns, mas vamos ver se nos escapamos deles».
Ainda sobre a comunicação política, a presidente do PSD disse: «Não tenho pena de não ter assessores do Obama porque tenho aqui pessoas e muito mais valia do que isso. E porque também estou convencida de que não são os assessores que resolvem nada».
«É impossível haver algum grupo de assessores que transforme o Sócrates em Obama» , acrescentou.
A presidente do PSD considerou que actualmente os novos meios de comunicação «são fundamentais», mas defendeu que os políticos não podem por enquanto «deixar de comunicar com a maior parte da população que não tem acesso a eles».
«Eu, por exemplo, estou absolutamente convencida de que os cartazes nunca conseguem um voto, mas provavelmente perder-se-iam milhares de votos se não houvesse os cartazes. Aí todos somos subjugados e lá pomos os cartazes. Daqui a uns anos provavelmente já não haverá cartazes, já não haverá televisões, haverá só estas novas redes sociais» , anteviu.
Segundo Manuela Ferreira Leite, a interactividade «é um aspecto muitíssimo enriquecedor», que aprofunda a democracia.
Lusa / SOL
Estas declarações da lider do PSD deixam-me preocupado.
Mas não admirado.
Porque confirmam uma tendência ,que se vem afirmando no partido de há alguns anos a esta parte, de trocar os grandes espaços pelas salas de hotel, o povo pelas élites, a vitela assda pelo croquete.
Tendência perigosa.
Porque deixa de lado o que há de mais importante na relação entre politicos e eleitores:
A afectividade, o contacto pessoal, os olhos nos olhos.
A televisão, a internet, as redes sociais são importantes.
Sem dúvida.
Mas nada vale um aperto de mão,uma palavra atenciosa,um minuto de sincera atenção.
Portugal não é,nem nunca será,apenas Lisboa.
Há país para além da capital.
Há PSD para além de S.Caetano á Lapa.
Como dizia um velho amigo meu vale tanto o voto do professor universitário como do operário.
Com a nuance de existirem muito mais operários do que professores universitários !
Enquanto o PSD se mantiver alheio a essa realidade não voltará a ganhar eleições.
Por mais que se esforçe por inovar nas formas de contactar eleitores.
Depois Falamos

Bloco de ...Mentiras


"...Esta iniciativa contará com a presença do Deputado João Semedo, candidato à Câmara Municipal de Gaia, e do deputado municipal Eduardo Pereira, candidato à Assembleia Municipal de Gaia, que serão acompanhados pela Candidata ao Parlamento Europeu, Alda Sousa, e de elementos da Concelhia de Gaia, para fazer distribuição, à imprensa e à população, de um comunicado onde se denunciam as pretensões políticas de Luís Filipe Menezes para pressionar este poderoso grupo económico a abrir ao Domingo(apenas em Gaia) e se exprime a solidariedade do Bloco de Esquerda com os milhares de trabalhadores do El Corte Inglês que estão em risco de ver abalroados este e outros dos seus direitos adquiridos..."

Não tenho nenhuma consideração pela forma como o Bloco de Esquerda e os seus dirigentes "caviar" se posicionam no panorama político.
Demagogia, intriguice, meias verdades quanto baste.
São como alguns alucinogéneos:
Aparentemente levam ao bem estar mas a ressaca é terrivel !
Porque tendo criticas para tudo não tem soluções exequiveis para quase nada.
Além de serem absolutamente incapazes de reconhecerem o mérito alheio.
"Filhos" de ideologias falhadas, defensores de regimes que por anacrónicos se extinguiram, ponto de encontro de vários caminhos de extrema esquerda tem na arrogância o melhor disfarce para a mais absoluta falta de coerência.
Uns tristes !
Os paragrafos de um comunicado acima transcritos, com origem na concelhia de Gaia do referido agrupamento,é o exemplo perfeito do atrás escrito.
O B.E. resolveu,dentro de um direito que ninguém lhe nega, concorrer á Câmara de Gaia.
Para o efeito arranjou um candidato que ninguém conhece e que nada tem a ver com o municipio. Sendo verdade que não foi o unico a ir por esse caminho é igualmente verdade que para terem os seus cinco minutos de mediatismo oco tinham de arranjar um local e um pretexto.
Para local escolheram o Corte Inglês.
Para pretexto,com a falta de vergonha que os caracteriza,arranjaram uma mentira.
Mentira com as letras todas.
Supostas pressões do presidente da Câmara de Gaia para o "Corte Inglês" abrir ao domingo com isso prejudicando os direitos dos trabalhadores.
É completamente falso que essas pressões tenham existido.
Como é evidente que a cadeia internacional "El Corte Inglês" não é susceptivel de ceder a essas pressões.
Estando por provar,se isso fosse verdade,que os trabalhadores seriam prejudicados.
Mas há uma coisa que é verdade:
Que é graças a Luis Filipe Menezes que existe "El Corte Inglês" em Gaia.
Que é graças a ele que milhares de gaienses arranjaram emprego directo e indirecto nessa cadeia de estabelecimentos.
Que foi graças á sua visão estratégica que Gaia recebeu esse substancial investimento com todas as consequências positivas que ele trouxe ao municipio.
Mas isso não reconhece o Bloco de Esquerda.
Porque teria de reconhecer mérito, empreendedorismo, capacidade de realizar a um adversário político.
E o B.E., como as sanguessusas ou os vampiros ,alimenta-se de "sangue".
Não de moral e verdade.
Depois Falamos

Amanha... O "Xico" !


Como já referi em post recente amanha o Desportivo Francisco de Holanda joga uma cartada decisiva rumo ao titulo de campeão nacional da 1ª divisão de andebol.
Recebe,no seu pavilhão, o Marítimo na primeira mão da final do campeonato.
Importa conseguir um resultado que lhe permita ir ao Funchal numa posição tão confortável quanto possível.
Quis o destino (neste caso a sporttv !) que o jogo se realize á mesma hora do Vitória-Académica no estádio D.Afonso Henriques.
Mesmo ao lado como é sabido.
Há que fazer opções.
E neste caso parece-me claro que o jogo do "Xico" é muito mais importante.
Porque joga para um titulo nacional que pode vir para Guimarães.
Enquanto ao lado se joga,chamemos-lhe assim,para...nada !
Apenas terminar uma época de desilusão completa.
E entre uma equipa que vai lutar para ser campeã e outra cujo único objectivo é ir de férias (se é que não foi já...) parece-me que a opção é evidente.
Encher o pavilhão e empurrar o "Xico" para o titulo que bem merece.
E ao lado, um estádio vazio na melhor tradição do Amadora, Naval e afins, talvez sirva de aviso aos que vão cá ficar para o ano.
E,quem sabe,talvez inspire Cajuda para um discurso diferente daqueles com que nos tem moído a paciência...
Amanhã o "Xico" está primeiro.
Depois Falamos

quinta-feira, maio 21, 2009

Cor


Silly Season

Foto:www.gloriasdopassado.pt.vu (1958/1959)
Publiquei,hoje,este artigo no Correio do Minho
Os britânicos, com aquele sentido de humor muito próprio, chamam ao tempo entre duas épocas futebolísticas a “silly season” face a tudo que nela se desenrola com contornos verdadeiramente mirabolantes.
Jogadores, treinadores, é um verdadeiro torvelinho dos que saem, dos que entram, dos que eram para entrar e dos que eram para sair.
Claro que se conhecessem em profundidade o futebol português teriam então a verdadeira noção do que pode ser uma “silly season”!
Vejamos alguns exemplos.
Deixando de lado, por demasiado ridículas, as primeiras páginas dos jornais desportivos que se se confirmassem todas as contratações que dão como certas os chamados grandes teriam mais de 50 futebolistas nos seus grupos de trabalho da próxima época.
Luís Figo, o mais genial futebolista português depois de Eusébio, termina dentro de semana e meia a sua extraordinária carreira de jogador.
Onde ganhou tudo o que havia para ganhar.
Já o querem pôr a presidente da Federação.
Passando directamente do relvado para o topo da pirâmide organizativa do nosso futebol sem ter a mínima experiência directiva.
É um pouco como pegar em alguém que acabou o serviço militar e pô-lo, de imediato, a ministro da Defesa.
Outro exemplo é a novela em torno da anunciada saída de Quique Flores do Benfica.
Ficando claro que se a mim pouco me interessa em que Liga joga o Benfica (é-me indiferente que seja na Sagres ou na Vitalis), e muito menos quem o treina, não deixo de reconhecer duas coisas:
Por um lado que até um treinador precisa de tempo para se adaptar e trocando todos os anos o Benfica dificilmente terá sucesso.
Sendo certo que Quique me pareceu sempre um treinador interessante mas que pagou caro o não ter na seu círculo próximo quem conhecesse bem o nosso futebol.
Por outro lado, colocando-me facilmente na posição de quem não tem qualquer simpatia por qualquer um dos chamados grandes, pareceu-me sempre evidente que o plantel encarnado não daria nunca para mais do que aquilo que…deu.
Porque Sporting, e especialmente Porto, tinham de facto muito melhores equipas.
No terreno de jogo.
Porque em nomes talvez o Benfica se lhes equivalesse.
Daí que a saída de Quique, a confirmar-se, me parece mais um passo em falso.
Porque o problema do SLB não está, manifestamente, no treinador.
Mas sim em quem anda há anos a arranjar bodes expiatórios para os insucessos.
Exemplo final de “silly season”, embora não existisse a mínima dificuldade em arranjar muitos outros, está na novela em volta do estádio que o Olhanense vai utilizar na próxima época.
Direcção do clube e município já assumiram a necessidade de fazer obras no “José Arcanjo” para o clube lá efectuar todos os seus jogos nomeadamente instalar iluminação.
Como é normal.
Até porque mesmo sem obras o estádio não é pior que o do Paços de Ferreira, Naval ou Trofense.
Pois já apareceram os “finórios do costume, incluindo o presidente da câmara de Faro a meter-se em assunto com o qual nada tem a ver, a defender que os jogos com os chamados grandes devem ser no estádio do Algarve!
Pura aberração.
A lembrar tempos idos (esperemos que de vez) em que Vitória, Braga e todos os outros tinham de jogar com o Salgueiros em Vidal Pinheiro com as dificuldades de todos conhecidas e depois os chamados grandes jogavam com os salgueiristas no “conforto” do estádio da Maia por causa das transmissões televisivas.
Uma das formas de falsear a verdade desportiva dos campeonatos como está bom de ver.
Pelos vistos há gente que não descansa na tentativa de beneficiar quem já é escandalosamente beneficiado.
Pobre futebol!

BOLA CHEIA
Olhanense
Trinta e cinco anos depois está de volta aos grandes palcos.
Clube histórico, de dimensão inquestionavelmente popular, vem devolver o Algarve á I Liga de onde estava desaparecido desde o colapso do Farense.
E dá outra dimensão geográfica ao principal campeonato

BOLA VAZIA
Banditismo
As notícias que os jornais nos trazem nos últimos dias, relativas ás claques de Benfica e Porto, mostram bem o estado a que “isto” chegou.
Porque já nem se trata do sempre condenável fanatismo no apoio aos seus clubes.
É banditismo puro e duro.
Que exige forte repressão policial sobre os delinquentes e actuação severa da Justiça sobre eles os que com eles contemporizam.

quarta-feira, maio 20, 2009

United Colours of Rangel !







Estes quatro outdoors são a primeira imagem de campanha que os portugueses veêm de Paulo Rangel.
Confesso que me confundem.
E nem vou voltar a falar do tempo em que o fundo azul de um outdoor de campanha ia provocando um terramoto interno.
Direi,isso sim,que numas eleições em que o PSD apresenta um cabeça de lista desconhecido da generalidade dos eleitores, numas eleições em que concorrem vários movimentos e partidos(MMS,MEP,PNR,PTetc) com grafismos ,siglas e protagonistas novos faria todo o sentido que a mensagem social democrata fosse clara,concisa e entendivel ao primeiro olhar.
Fundos vermelho, azul,verde e castanho, profusão de mensagens e simbolos a mais (vá lá que estes tem as "velhas" setas)só originam confusão nos eleitores e tornam o outdoor pouco atractivo.
Até porque parte significativa deles são colocados ao lado de vias de comunicação e ninguém, a não ser que esteja parado,consegue absorver tanta informação numas fracções de segundo enquanto viaja de automóvel.
O PSd sempre fez bons cartazes.
Desde o 25 de Abril.
Muitissimos deles concebidos e impressos internamente.
Parece-me, e os outdoors da lider são prova exuberante disso, que se está perder o jeito.
Não para criar mas para escolher propostas e mandar fazer.
Enfim...
Por aqui me fico nesta matéria.
Depois Falamos

Ternuras


Preservativos a granel !


O Partido Socialista, que vem governando Portugal com os indices de satisfação fáceis de constatar, resolveu arranjar mais um "fait diver" para distrair os portugueses dos reais problemas que os apoquentam.
Utilizando a sua maioria absoluta,tantas vezes cega e surda mas nunca muda, os socialistas resolveram legislar no sentido de ser permitida ( e incentivada) a distribuição de preservativos nas escolas secundárias como forma de combater problemas de sexualidade e,essencialmente, a gravidez juvenil que vem aumentando.
Sempre a politica do facilitismo, da solução menos trabalhosa, de evitar reprimir o que tem de ser reprimido.
Guterres, o do diálogo como panaceia para todos os males,não faria melhor !
Quer dizer...pior !
Ficam contudo muitas coisas por explicar.
Entenderá os PS que as escolas,pese embora o desastre de ministra que temos, são locais privilegiados para os jovens manterem relações sexuais ?
Se sim...ainda estamos pior do que julgavamos.
Se não...porquê distribuir preservativos lá ?
Achará o PS que a distribuição a granel de preservativos é a melhor forma de educar sexualmente os adolescentes ou,pelo contrário,é incentivá-los precisamente a uma sexualidade precoce ?
Sabendo-se que existem também problemas ao nivel de alcoolismo tencionará o PS promover a distribuição de cerveja nas escolas como forma de educar os jovens a beber ?
Cerveja sem alcool,é claro,para tranquilizar o que reste de consciência desses eventuais legisladores.
Ou pensará combater os fenómenos de violência distribuindo a cada jovem um colete á prova de bala ?
E por aí fora.
Deste PS , e da sua necessidade de desviar atenções, tudo é de esperar.
Melhor é mesmo desviá-los rápidamente do governo.
Depois Falamos

D.F.H.

Guimarães é a terra do Vitória.
Mas não só.
Porque existem outros clubes em diversas modalidades.
No andebol ,por exemplo, o Desportivo Francisco de Holanda é um bastião da modalidade de há muitos anos a esta parte.
Clube genuinamente popular, fundado por estudantes, começou pelo futebol mas depois alargou o seu ecletismo a outras modalidades até acabar por se especializar em andebol.
Onde tem um notabilissimo palmarés recheado de titulos regionais e nacionais em todos os escalões.
Vivendo em permanentes dificuldades financeiras, como quase todos os clubes, o "Xico" (designação porque é conhecido) esteve mais de uma vez á beira da extinção mas acabou sempre por salvar-se devido á carolice e dedicação de alguns dos seus associados que nunca permitiram que tal acontecesse.
Senhor,desde 1989, de um excelente pavilhão (velhissima aspiração de uma colectividade que viveu anos e anos a alugar recintos) o clube tem nos ultimos anos vindo a trilhar o caminho da recuperação financeira e da consolidação organizativa que lhe permitirá abalançar-se a outros voos em termos de aspirações competitivas.
Tem,contudo,sabido fazer esse caminho da recuperação sem descurar uma competitividade assinalável que lhe permite manter-se como um dos principais clubes da modalidade em Portugal.
É assim que,no proximo sábado,recebe o Maritimo para disputar a primeira mão da final do campeonato da 1ª divisão onde tem todas as possibilidades de se sagrar campeão nacional.
Merece casa cheia.
Porque o "Xico" tem sido ao longo dos anos, para além de um clube que disputa campeonatos ,uma escola que forma homens e mulheres.
E que proporcionou ao longo da sua História a prática desportiva a muitos milhares de vimaranenses.
Sempre prestigiando Guimarães.
Depois Falamos

terça-feira, maio 19, 2009

Salvador Dali


O Adeus Anunciado


Dezanove anos depois de ter iniciado a sua carreira profissional Luis Figo entendeu ter chegado a hora de abandonar o futebol enquanto praticante.
Sai como tetra campeão de Itália país que desde o grande Torino (não confundir com o filme de Clint Eastwood) de meados do século passado nunca tinha visto nenhum clube ganhar quatro títulos consecutivos.
Campeão europeu, vencedor da Taça das Taças, campeão do mundo de sub 20,bi campeão de Espanha no Barcelona e no Real Madrid, Bola de Ouro, Fifa World Player, tantos são os troféus individuais e colectivos que seria fastidioso enumerá-los aqui.
"Faltou" apenas um titulo com a selecção A que esteve bem perto de poder acontecer.
Ainda assim uma excepcional carreira de um excepcional jogador.
Que me proporcionou, como a tantos milhões de pessoas, grandes momentos de futebol quer na televisão quer nos estádios onde tive o prazer de o ver actuar.
Há jogadores que nunca deviam acabar.
Figo é,seguramente,um deles !
Depois Falamos

domingo, maio 17, 2009

Rinocerontes


Está quase...

Do futebol português cada vez apetece falar menos.
Ainda agora via na TVI24 uns eruditos comentadores que ,a propósito da subida do Olhanense ,iam lembrando que o estádio do Algarve seria o ideal para o novo primodivisionário fazer os seus jogos com os chamados grandes.
É a falta de vergonha do costume.
Ainda este campeonato não acabou e já andam preocupados em arranjar forma de protegerem os interesses de quem já é demasiado protegido no próximo !
Falemos então de coisas mais agradáveis.
Como o facto de o Glasgow Rangers,do vitoriano e vimaranense Pedro Mendes,estar a três pontos do titulo da Escócia.
Que estou certo que sendo alcançado será sentido como seu por todos os vitorianos.
Porque Pedro Mendes ao longo de toda a sua carreira,e jogando em que clube jogasse,sempre afirmou o seu amor ao Vitória.
O que neste país de subservientes aos três do costume merece bem ser assinalado.
Depois Falamos

sexta-feira, maio 15, 2009

Vietname


Uma Alegre Tristeza !


Nunca tive simpatia pessoal, e muito menos política, pelo cidadão Manuel Alegre.
Sempre o achei um sujeito vaidoso, convencido do seu génio, com tiques insuportáveis de superioridade intelectual.
Nunca lhe conheci profissão que não fosse a de escrever livros no espaço que o ser deputado desde 1975 lhe arranjou.
O que não é desonra nenhuma convenhamos.
Mas aborrece-me aquela mania de querer ser o chanceler das causas de esquerda, a voz da razão no PS qual "Grilo Falante", o direito que se arroga de dentro de um partido com regras só fazer o que lhe apetece.
Ainda que com isso fragilize o partido e crie dificuldades ao seu próprio governo.
Problema do PS.
Assisti ,sem surpresa de maior, ao seu resultado nas presidenciais que era claramente previsivel face a um Cavaco Silva que ganharia sempre e a um Mário Soares sem noção do tempo e do ridiculo.
E logo se viu que iria usar esse resultado em seu favôr e contra o seu partido.
O que tem feito desde então sempre que lhe dá jeito e com aquela pompa de quem se acha dono da verdade.
Espanta-me, isso sim ,toda esta curiosidade em saber se o sujeito vai voltar a ser candidato a deputado novamente pelo PS ou se vai por outro caminho.
Todos sabemos duas coisas:
Que Alegre sem o PS nada é e por isso voltará ao redil ,para continuar como deputado mais uns anitos ,salvo qualquer ataque de "loucura" que não se prevê.
E que a votação das presidenciais não é nunca passivel de ser transferida para outro tipo de eleição em que as motivações,causas e programs são bem diferentes.
Quem tiver duvidas que as esclareça junto de Otelo Saraiva de Carvalho.
Então de onde vem a curiosidade ?
Provavelemte á máquina de propaganda do PS dá mais jeito que as noticias andem á volta de Alegre, e de supostas causas ideológicas,do que da realidade do país.
E por isso vão alimentando o "romance".
Para Sócrates,muito calado em todo o processo,já percebemos que tanto lhe faz.
Se Alegre ficar,e por isso o convidou pessoalmente, dá uma prova da sua autoridade sobre o partido.
Se sair, e por isso deixou que Santos Silva e José Lello o atacassem duramente, livra-se de uma voz incómoda com quem é obrigado a perder algum tempo.
Depois Falamos

Curiosidades...


quinta-feira, maio 14, 2009

Pintura de Nolde


Os Ultimos das Ligas

Foto: www.gloriasdopassado.pt.vu (Vitória 51/52)
Publiquei,hoje,este artigo no Correio do Minho

A crónica de hoje , pese embora o titulo, nada tem a ver com um dos programas de maior audiência da RTP chamado “A Liga dos Últimos” e no qual se espelha muito da verdadeira realidade do futebol em Portugal.
As situações retratadas parecem caricaturas mas são um espelho bastante fiel do futebol que temos .
Este título, e esta crónica, tem a ver isso sim com o facto de nas ligas profissionais (???) os dois últimos lugares estarem ocupados por Belenenses e Boavista, os de Belém na Liga Sagres e os do Bessa na Vitalis.
E isto é uma cruel ironia.
Porque se trata de dois dos cinco campeões nacionais da I divisão que o futebol português teve até hoje.
Para além de Benfica, Porto e Sporting apenas aqueles dois clubes (apenas uma vez cada mas foram) conseguiram o título máximo.
Para além de Taças de Portugal e vice campeonatos.
E isto leva a uma reflexão profunda na linha de outras que aqui temos alinhavado ao longo destes meses de colaboração no “Correio do Minho”.
Ao longo dos últimos anos fomos assistindo a´desaparição definitiva, ou por períodos alargados, dos grandes palcos de clubes que fazem parte da grande História do futebol português.
Ou á sua simples extinção como aconteceu com o popular Salgueiros!
Atlético, Barreirense, União de Tomar, Oriental, CUF (agora Fabril do Barreiro), Farense, Covilhã, são clubes de há muito desaparecidos e de cujo regresso se duvida.
Outros como Beira Mar, Gil Vicente, Portimonense, etc. vão passando cada vez mais tempo na divisão secundária do que na Liga principal e isso é meio caminho andado para que o regresso seja cada vez mais difícil.
Vale a excepção Olhanense que trinta e cinco anos depois parece estar de volta.
Mas Belenenses e Boavista, pelo atrás exposto, são outra realidade.
Trata-se de clubes de primeira linha, com títulos conquistados e uma tradição consolidada ao nível do topo.
Para o Boavista a mais que provável caída na II B significará o fim.
Que aliás já se adivinha no horizonte de há algum tempo a esta parte.
Para o Belenenses, também ele mergulhado em profunda crise financeira e associativa, baixar de escalão com a brutal queda de receitas consequente significará também um passo perigoso em direcção ao abismo.
Não ignorando que vários outros clubes, do Amadora ao Setúbal (em boa verdade quase todos), enfrentam situações financeiras dificílimas ainda assim interrogamo-nos como foi possível os dois clubes terem chegado a este ponto.
O Belenenses, com crónica falta de sócios e instabilidade associativa permanente de há uns anos a esta parte, acaba por ser vitima de más opções na constituição do seu plantel que o foram arrastando para os últimos lugares sem que atempadamente tivesse surgido uma reacção dos dirigentes.
A que acresce, como é óbvio, o facto de a exemplo de tantos outros ter andado anos e anos a viver acima das suas reais possibilidades.
O Boavista é ainda mais dramático.
Clube com poucos sócios, cujo universo de simpatizantes pouco ultrapassa o de um bairro do Porto, andou durante muito tempo a viver da influência politica, empresarial e futebolística de Valentim Loureiro a par de algumas transferências de jogadores por quantias significativas.
Contudo com a chegada á presidência de João Loureiro o clube, pese embora ter andado pela Liga dos Campeões com os seus vultuosos encaixes financeiros, deslumbrou-se e quis competir a todos os níveis com os crónicos candidatos ao título.
Incluindo nos salários dos futebolistas.
Simultaneamente, e sem massa critica mínima que suportasse essa megalomania, meteu-se em vultuosas obras no estádio afim de o candidatar ao Euro 2004 ficando dono de um autêntico “elefante branco” de tamanho desproporcionadíssimo para a realidade do clube.
Conseguiu ganhar títulos, participou em provas europeias, ganhou um estatuto que não corresponde minimamente á realidade.
Porque tudo isso foi assente na mentira.
Na mentira da gestão financeira, na mentira da protecção de que gozava nas instâncias do futebol, na mentira de competir para lugares e troféus para que não tinha sustentação.
Á custa disso tem um palmarés bem superior a Vitória, Braga, Académica ou Setúbal.
Que sendo tão ou mais históricos que o Boavista tiveram de viver sempre dentro das suas realidades financeiras.
E não gozaram das várias” protecções” que favoreceram os axadrezados durante trinta anos.
É por isso que a “Liga dos Últimos “ é bem o retrato do nosso futebol.
Uma paródia sem fim.
Porque, noutros moldes e com outros apoios aos mais diversos níveis”, os palmarés de Benfica, Porto e Sporting também são assentes em mentiras.
Atente-se nas arbitragens, leiam-se os jornais desportivos, vejam-se os programas de televisão e olhe-se com olhos de ver os seus astronómicos passivos e concluir-se-á que se houvesse verdade no futebol português teríamos mais campeões nacionais e Taças de Portugal mais amplamente distribuídas.
Mas como a questão parece-se centrar-se na distribuição do bolo para uns e na caça ás melhores migalhas para outros… continuamos a viver no reino do faz de conta.

BOLA CHEIA
Jorge Jesus
Como corolário da excelente época, interna e externa, do Braga parece ser o treinador da moda.
Ao que se diz disputado pelo Benfica e Porto.
Tem méritos para isso.
Mas também a lucidez de desconfiar que usam o seu nome para distrair atenções de outros alvos.
Que é o que me parece estar a acontecer.
BOLA VAZIA
Caça ao incauto
Neste período em que o futebol está a terminar a época os jornais desportivos tem de continuar a vender.
E que melhor receita do encher as primeiras páginas com os potenciais (raramente passam disso) reforços dos chamados grandes.
Sejam jogadores sejam treinadores.
De Scolari a Quaresma, passando por muitos outros, é um fartar vilanagem de craques.
No fim restam os jornais vendidos a incautos que ,tal como as borboletas pela luz, se deixam atrair pelas manchetes.

terça-feira, maio 12, 2009

Pato


Capital Europeia da Cultura


O Conselho da UE designou hoje as cidades de Guimarães (Portugal) e Maribor (Eslovénia) como Capitais Europeias da Cultura de 2012, às quais sucederão Marselha (França) e Košice (Eslováquia) em 2013. A decisão do Conselho reflecte a recomendação formulada pelo júri de selecção no Outono de 2008.
Ján Figeľ, Comissário Europeu responsável pelo pelouro da educação, formação, cultura e juventude, declarou a este respeito: «Regozijo‑me por poder congratular as quatro cidades pela sua designação como Capitais Europeias da Cultura. Esta designação goza de uma longa e merecida reputação, e ostentá‑la durante um ano concentra todas as atenções na cidade em causa, gerando assim um enorme potencial em termos de desenvolvimento local. É com satisfação que verifico que o novo processo de selecção, do qual resultou a designação das capitais de 2013, se caracterizou por uma concorrência aguerrida e um grande interesse por parte do público, como o atestam o elevado número de cidades candidatas e a extrema qualidade das propostas que apresentaram.»


É um motivo de justo orgulho para todos os vimaranenses.
Porque, dando a cada facto a importância que realmente tem ,a verdade é que a confirmação de Guimarães como capital europeia da cultura premeia mil anos de percurso de uma cidade cujo papel na História de Portugal é de primeirissima linha por mais teses revisionistas que alguns tentem impingir ao sabor de interesses recentes.
É também uma enorme oportunidade de afirmação de Guimarães.
No contexto nacional, ibérico e europeu.
Serão três anos de trabalho, de esforço, de criatividade.
Mas,assim se deseja,também de uma modernidade que "case" bem com a História milenar de que nos orgulhamos.
É uma oportunidade que exige sabedoria, conjugação de esforços, visão supra paroquial.
Porque é uma oportunidade única.
Depois Falamos

O 13 europeu


Ontem,mais por casualidade do que por prévia intenção,vi o programa "Prós & Contras" dedicado ás eleições europeias.
Que num gesto de coragem por parte da moderadora conseguiu juntar os 13 cabeças de lista ao Parlamento Europeu num debate que pese embora com muitos participantes acabou por não ser a confusão que era expectável acontecer.
Mais grito menos grito, mais interrupção menos interrupção,acabou por ser um programa bem conduzido e razoavelmente interessante para quem se interesse minimamente pelo assunto.
Até porque juntou á mesma mesa pequenos e grandes partidos, movimentos de cidadãos, a extrema esquerda e a extrema direita , enfim todos os quadrantes politicos.
Mas tentando colocar-me no papel de um cidadão que ligue pouco á politica,não milite num partido,vote quando lhe apetece com que ideia se poderia ficar ?
A maioria dos presentes são ilustres desconhecidos para os portugueses.
Uma parte conhecerá Rangel, Vital,Melo,Ilda e Portas mas não mais do que isso.
Alguns,temo que mais do que se pensa,não serão capazes de identificar um unicos dos participantes do debate.
Para a esmagadora maioria as siglas PSD,PS,CDS,CDU, PPM,BE,MRPP são conhecidas.
Mas MEP,MMS,PH,PT ,PNR não passam de letras sem qualquer sentido.
POUS nem sei bem em que categoria se insere.
Existe há muitos anos mas "insiste" em ser quase ...familiar.
Conclusão ?
Algo inesperada para os leitores habituais mas no lugar do tal eleitor que não liga á politica votaria no MEP de Laurinda Alves.
Porque foi de todos os candidatos aquele que,para além de algumas boas ideias,falou uma linguagem mais acessivel aos não politicos.
A que muitas vezes se chama a voz do povo.
Sensata, perceptivel e despretensiosa.
Provavelmente nem será eleita.
Mas que foi uma boa prestação televisiva lá isso foi.
E que pode augurar á sua autora um futuro politico muito interessante.
Depois Falamos

domingo, maio 10, 2009

Totobola Eleitoral


O ciclo eleitoral de 2009, dentro da diversidade que encerra, deixa em aberto uma multiplicidade de cenários conforme os vários desfechos possíveis.
Abordemos hoje as primeiras em termo de datas,ou seja, as europeias de 7 de Junho.
E aqui arrisco a primeira previsão deste totobola eleitoral.
Penso que vão ser ganhas pelo PSD.
Por várias razões.
Desde logo porque as sondagens demonstram um PSD a crescer e um PS a diminuir sendo a diferença entre eles muito pequena o que traduz uma dinâmica de vitória dos social democratas e uma enorme atrapalhação nas hostes socialistas.
Desde logo visível nos ataques despropositados a Paulo Rangel feitos por vários membros do governo.
Que ,do meu modesto ponto de vista,só tem contribuído para lhe aumentar a visibilidade e consolidar estatuto.
Depois porque Rangel tem-se revelado uma boa escolha,
Discurso no tom certo, excelente capacidade para enervar o adversário, efeito "novidade" a funcionar bem.
Por outro lado Vital Moreira tem-se revelado tão má escolha que já não acho, ao contrário do que pensei nos primeiros tempos e declarações,que seja um erro de casting.
Acho que foi maquiavelicamente escolhido para funcionar como válvula de escape para o descontentamento popular contra o governo.
O verdadeiro bode expiatório.
Sócrates e o seu núcleo duro sabem duas coisas:
Que os portugueses estão muito zangados como governo e que as eleições europeias normalmente são usadas pelos eleitores para castigar quem governa.
As sondagens demonstram-no !
Mas também demonstram que embora o povo queira castigar Sócrates não dá indícios de o querer fazer através de Manuela Ferreira Leite.
E por isso que melhor estratégia do que deixar os portugueses mostrarem o "cartão amarelo" nas europeias com a esperança que achem o castigo suficiente e lhe deêm nova oportunidade nas legislativas.
Perder no acessório para ganhar no essencial.
E aí Vital Moreira e a sua "pândega" (com a devida vénia ao meu amigo Hugo Velosa) lista são o bode expiatório ideal.
Porque o núcleo duro do PS não está lá, porque na derrota não "queima" nenhuma grande figura socialista,porque ninguém chorará uma única lágrima por Vital Moreira,Edite Estrela,Elisa Ferreira,Ana Gomes, Correia de Campos e afins.
A estratégia socialista só tem um ponto fraco.
É que uma vitória do PSD nas europeias pode galvanizar o partido e acentual algumas clivagens no PS.
E isso pode abrir cenários muito interessantes para as legislativas de Setembro.
Mas aí já dependerá da habilidade do PSD para "cavalgar" a onda.
Tema para outro post.
Para já, repito, acho que o PSD vai ganhar as europeias.
Depois Falamos

sexta-feira, maio 08, 2009

Teve de ser !


É uma pena que um espaço que se pretende de liberdade, debate, confronto de ideias, se veja assaltado por gente sem educação.
Verdadeiros indesejáveis.
Caluniadores, mentirosos e sem principios.
Daí ter voltado a activar a moderação de comentários.
Não por mim que sou absolutamente indiferente ao que escrevem esses mentecaptos.
Mas porque quem aqui vem comentar ou apenas ler não é obrigado a deparar com o lixo que esses cobardolas entendem aqui despejar.
Já para não falar de pessoas que pelo simples facto de se manifestarem contra esse tipo de poluição ainda são insultadas.
É pena.
Porque o blog tem muito mais vida com os comentários a aparecerem de imediato.
Mas infelizmente a liberdade continua a ter um preço.
E o ter ideias, defender posições, escrever com frontalidade sobre vários assuntos continua a cair mal junto de alguns que fazem da sabujice, do servilismo,do servir o senhor(ou a senhora) que está o seu modo de vida.
Por isso com as minhas desculpas aos que aqui vem manifestar opiniões, trocar ideias, dar sugestões tão interessantes terei de retardar um pouco a colocação dos seus comentários.
Melhores dias virão.
Depois Falamos

Crocodilo


Coerência a pataco !


O PSD consegue alcançar os 30,5% no barómetro de Maio, efectuado pela Eurosondagem para a Rádio Renacença/SIC/Expresso. Os sociais-democratas recupera 0,9% em relação ao último mês, enquanto o PS desce para os 38,8% (menos 0,8%).

Aguiar Branco congratulou-se, esta quinta-feira à noite, com as últimas sondagens divulgadas, sublinhando a «consistência» que o PSD tem vindo a apresentar.
«Há um traço comum em todas as sondagens: o PSD tem estado sempre a subir e o PS a descer. As sondagens indicam que a linha de afirmação do PSD é uma linha consistente de subida», disse o vice-presidente do PSD aos jornalistas, à margem da IX sessão do «Fórum Portugal de Verdade», que decorreu na Universidade do Algarve.

Todos nos congratulamos por finalmente o PSD estar a subir nas sondagens de forma consistente.
Embora 30,5% seja manifestamente insuficiente para ganhar qualquer tipo de eleição como é óbvio.
Mas subidas são sempre um bom sinal.
Recordo por isso os seguintes valores igualmente referentes a estudos da Eurosondagem:
Outubro de 2007 = 31.5%
Dezembro de 2007 = 32.5%
Janeiro de 2008 = 33%.
Também nesse tempo o PSD subia consistentemente nas sondagens.
E em valores mais animadores porque nos colocavam mais próximos do PS.
Mas nesse tempo Aguiar Branco não se congratulava com a "linha consistente de subida" do partido.
Porque andava mais empenhado em derrubar a direcção e o líder que ,ironicamente, estavam a protagonizar essa subida.
Fico, como todos os militantes,feliz por ver o partido a subir nas intenções de voto.
Mas preferia que o "mensageiro" das boas noticias fosse outro.
Porque este não é coerente na satisfação.
Fica feliz quando as subidas lhe interessam ,porque faz parte da direcção, e ignorava-as quando não lhe interessavam porque queria derrubar quem estava.
"Politica de Verdade" e, já agora ,de Coerência tem de ser algo bem diferente.
Que pressupõe, no mínimo, uma melhor escolha de arautos por parte da líder do PSD.
Depois Falamos

quinta-feira, maio 07, 2009

Hora a Hora...

Imgem: www.gloriasdopassado.pt.vu (Vitória 1941/1942)

Publiquei hoje este artigo no Correio do Minho.

O futebol português organizativamente um dos mais fraquinhos do panorama europeu, teima em não querer arrepiar caminho.
Ontem, na assembleia-geral da Liga, face a um conjunto de propostas que visava moralizar o acesso ás competições profissional de futebol pondo fim á praga dos salários em atraso a que assistimos?
Bem á portuguesa adiou-se uma decisão para mais tarde, nomeou-se uma comissão para estudar o assunto, não se tomou nenhuma medida com efeitos imediatos e concretos.
Que seria muito simplesmente proibir o acesso ás Ligas na próxima época aos clubes que acabem os actuais campeonatos com salários em atraso.
Como aliás era intenção da própria direcção da LPFP.
Mas, como já aqui se escreveu, os salários em atraso são uma das muitas formas que os mais poderosos utilizam para condicionar jogos, pressionar clubes, decidir contratações.
Em suma condicionarem a verdade desportiva.
Aliás já de si muito condicionada, para não dizer falseada, por tudo aquilo que se sabe.
Arbitragens a favorecerem sistematicamente os três chamados grandes a quem dão, sem aspas, uma dúzia de pontos por época que faz toda a diferença.
Comunicação social, especialmente jornais desportivos e televisões, que não se cansam de nos impingir sempre os mesmos, todos os dias, a qualquer pretexto.
Quem olhar especialmente para a programação dos três canais generalistas e respectivos “apêndices” por cabo verá que o espaço desportivo dedicado ao futebol português é quase 100% dedicado a esses clubes.
Um escândalo.
Porque a comunicação social devia ser isenta e dessa for não é.
Porque favorece claramente os patrocinadores desses clubes em detrimento de todo o restante mercado publicitário.
Como escândalo é, e esse a merecer uma atenção que infelizmente ninguém com responsabilidades lhe quer dar, o facto de as empresas públicas continuarem a interferir no desporto favorecendo quem já é grande e “diminuindo” quem quer crescer.
Caixa Geral de Depósitos a construir centro de estágio ao Benfica e pavilhão ao Porto.
Portugal Telecom a fazer publicidade nas camisolas desses três, a comprar camarotes nos respectivos estádios e outras mordomias assume foros de clara imoralidade.
Para além de concorrência desleal.
Porque não se trata de empresas privadas.
Mas sim publicas. De todos nós.
E eu não quero, mas não quero mesmo, com o dinheiro dos meus impostos andar a financiar clubes que nada me dizem.
Veja-se o absurdo: A PT, segundo anuncia o “Expresso”, quer ser accionista das Sads de Benfica, Porto e Sporting.
Ou seja investir ainda mais nesses clubes em detrimento de todos os outros.
E o poder político, talvez porque enxameado de adeptos desse clubes, cala-se de forma conivente e cobarde.
É, repito, um escândalo!
Como escândalo é, agora que tanto se fala de salários em atraso nos clubes, os passivos que esse mesmo “Expresso” nos revela dos três chamados grandes.
Bem, em questão de passivos, são mesmo grandes …
Porto 152 milhões de euros.
Benfica 147 milhões.
Sporting 142 milhões.
È preocupante.
A UEFA, sempre mais atenta a estas anormalidades, prepara-se para legislar no sentido de impedir o acesso ás suas provas de clubes com passivos astronómicos precisamente em nome da verdade desportiva.
Porque ter grandes jogadores e grandes equipas á custa de sobre endividamento não custa.
Custa é um dia perceber que se ganharam campeonatos na base de verdadeiras aldrabices das contas.
Em Portugal ninguém quer saber.
Até ao dia em que os bancos fechem a torneira e os três corram o risco de ter de fechar a porta.
Claro que nessa altura, com base nessa fraude, já terão ganho mais uns campeonatos e umas Taças.
Em nome da mentira em que o nosso futebol se tornou!

BOLA CHEIA
Barcelona
Falemos de verdadeiro futebol.
Daquele elevado á expressão de arte.
O Barcelona é hoje a equipa que melhor joga futebol em todo o mundo.
Os 6-2 aplicados ao Real Madrid são um hino á modalidade.
E deviam exibir o vídeo do jogo em todas as escolas de formação de futebolistas.

BOLA VAZIA
Sporting e Benfica:
No dia em que não podiam falhar...falharam os dois !
Com exibições de uma pobreza que demonstram bem porque razão o Porto se passeia na Liga portuguesa.
Porque além do mais é, de facto, a melhor equipa.
O mais tem a ver com o teor deste artigo e a impossibilidade de clubes médios poderem ser grandes.
A “mentira” não deixa.