sexta-feira, outubro 09, 2015

Eu e a "Pedreira"

Não tenho uma relação feliz com a "pedreira".
Aliás nem tenho relação nenhuma porque é local que não frequento.
E não é por ser em Braga ,ao contrário do que alguns sempre muito lestos mas pouco rigorosos a comentarem o que escrevo poderão pensar, porque o estádio 1º de Maio também é em Braga e sempre gostei de lá ver futebol.
Provavelmente será o estádio fora de Guimarães a que já fui mais vezes.
Mas a "pedreira"...não dá.
Fui lá duas vezes em toda a minha vida e desconfio que será bem difícil haver terceira.
A primeira foi em 2003, ainda aquilo andava a ser construído, e foi por dever de oficio acompanhando o então ministro José Luís Arnaut numa visita aos estádios do Euro 2004 no distrito de Braga.
E não fiquei ,desde logo,com boa impressão.
A segunda, e ultima, foi em 2008 quando na companhia do meu filho João fomos assistir a um Portugal-Albânia (que acabou 0-0) a contar para o apuramento para o mundial da África do Sul.
Recordo bem que saímos de Guimarães com duas horas de antecedência, passamos a portagem em Braga faltava cerca de uma hora e quarenta para o começo do jogo, e quando entramos no estádio já as equipas estavam alinhadas no centro do terreno a escutarem os hinos nacionais!
Um engarrafamento brutal na circular de Braga, má sinalização,ausência de estacionamento condigno, necessidade de deixar o carro estacionado bem longe do estádio e na margem da circular, tudo isso contribuiu para transformar essa ida à "pedreira" numa experiência inolvidavelmente negativa.
Posteriormente todas as descrições que tenho ouvido sobre a falta de comodidade das bancadas, dos problemas com elevadores, das dificuldades de estacionamento e acesso que se mantém, não ajudaram em nada a que tivesse vontade de lá voltar.
E não voltei.
E até para o jogo de ontem, em que me foi gentilmente oferecido um convite, não ultrapassei essa dificuldade de falta de relacionamento com a "pedreira".
Não dá mesmo!
Depois Falamos

7 comentários:

Pedro Silva disse...

Ontem fui pela segunda vez a pedreira, na primeira vez fui ver para a bancada Nascente e até nao correu tao mal, mas ontem fui ver para a Poente... Horrivel, nunca mais! falta de sinalização, e temos de fazer quase uma peregrinação até ao cimo da montanha para chegar a entrada da bancada poente... Muito mau mesmo! nunca mais.

Saganowski disse...

Também não guardo boas recordações da única vez que pus os pés no sambódromo (sim, para mim aquilo parece o sambódromo do Rio de Janeiro): dificuldades de estacionamento, de entrada, frio e vento).
Mas em Aveiro também já tive as mesmas dificuldades de acesso e estacionamento e entrei no jogo já só faltavam 10 minutos para terminar a 1ª parte, na Supertaça com o Porto.
Mas hoje em dia, o estado do nosso estádio também não é grande coisa...

Jose Xavier disse...

Eu fui lá uma vez em 2005, um sábado à noite.
A corrente de ar fria que se fazia sentir era de tal ordem que me obrigou a sair mais cedo empurrando-me para a cama com uma gripe de que me recompus ao fim de uma semana.
Jurei que nunca mais lá punha os pés.

Anónimo disse...

Será que vamos ter crónica do rio ave-VSC para a Taça da liga? O Luis Cirilo criticou tanto o A.Evangelista e agora tem que gramar com o Sérgio Conceição, o tal que você disse que ia ter dificuldade em arranjar clube. Venha agora o Penafiel.

luis cirilo disse...

Caro Pedro Silva:
Bem vindo ao "clube" dos que nunca mais lá voltam. Aquilo é mesmo mau.
Caro Saganoski:
Pese embora algua lamentável degradação do nosso estádio é uma heresia compara-lo com a pedreira.
Não tem nada a ver.
Quanto a Aveiro é um belo estádio,onde se vê bem futebol, mas infelizmento construido no local errado.
Caro José Xavier:
E tal como o meu amigo são muitos os que já se constiparam naquele "corredor" a céu aberto.
Caro Anónimo:
Não,não vamos.
Não vi o jogo.
De resto embora discordando da contratação de SC estou longe d eo considerar como o maior problema.
Muito longe mesmo

Pedro Silva disse...

Meu caro, no meu caso é mais devido a outros factores. Acho que não é difícil percebê-los.

3-0
3-2
4-0
3-1
3-1
3-2
1-0

(...)

luis cirilo disse...

Caro Pedro Silva:
Não há mal que sempre dure.
E por isso o Vitória acabará por inverter esse ciclo negativo e voltar à normalidade.
Que é ser melhor que o Braga