segunda-feira, maio 30, 2016

O Génio e o Medroso

Não sou treinador mas vejo futebol há quase cinquenta anos e para mim as coisas são claras.
Quando uma equipa/selecção tem o privilégio de contar com um jogador de categoria mundial, como Cristiano Ronaldo, todo o dispositivo táctico dessa equipa deve ser montado de forma a que esse jogador genial tenha as melhores condições para exprimir no terreno todo o seu talento.
E isso consegue-se (basta ver os jogos do Real Madrid!!!) colocando-o sobre o flanco esquerdo ,com um ponta de lança a prender os centrais e outro extremo a jogar sobre a direita trocando de quando em vez de lugar com Ronaldo.
Nos campeões europeus isso faz-se com Benzema e Bale como todos sabem e dentro de um esquema táctico claramente armado num 4-3-3.
E nesse esquema, jogando como gosta e tirando todo o partido da sua velocidade, poderio fisico e capacidade de remate Ronaldo tem feito mais de 50 golos(!!!) por época em todas seis épocas que leva no clube espanhol.
Número fabulosos.
E o que impede de transpor essa "receita" de sucesso para a selecção portuguesa?
Apenas e só Fernando Santos.
Que medroso como é, limitado tacticamente como sempre foi e não conseguindo convencer-se que Portugal não é a Grécia vai sacrificar Ronaldo e a própria selecção a um esquema de 4-4-2 (um meio campo muito povoadinho como é apanágio dos medrosos) em que o genial avançado vai ser empurrado para posições de que não gosta, tornar-se alvo mais fácil de marcação pelos defesas e "condenado" a ter de tentar resolver em lances de inspiração individual o que devia ser fruto de um trabalho de equipa.
É certo que Portugal não tem Benzema nem Bale. 
Especialmente Benzema porque para jogar no flanco oposto ao de Ronaldo há sempre soluções boas como Quaresma, razoáveis como Nani ou adaptações como João Mário ou Rafa.
Para ponta de lança é que existe apenas Eder entre os convocados.
Porque o medroso que treina a selecção teve medo de levar André Silva ou Hugo Vieira.
Um talvez por ser muito novo (mas ainda assim mais velho do que Renato Sanches...) e o outro porque ao que parece os golos na Sérvia valem pouco devido a usarem balizas com o triplo do tamanho das portuguesas...
Mas mesmo com Éder seria possível construir um esquema táctico que potenciasse Ronaldo dada a capacidade fisíca e a entrega à competição do jogador do Lille que actuando entre os centrais poderia criar os espaços necessário a Ronaldo e Quaresma (ou Nani) poderem dar largas aos respectivos talentos.
Infelizmente não teremos nada disso no Europeu.
E o mais certo (seria uma bela surpresa se estivesse enganado) será ver Portugal a jogar fechado lá atrás à espreita de num contra ataque Ronaldo marcar e depois defendermos o resultado "à grega"esperando que os minutos passem.
O problema será no dia em que o adversário marcar primeiro...
Enfim, como é normal nos adeptos portugueses, tenhamos fé de que tudo vai correr bem.
O meu problema de "fé", neste caso, é haver "Santos" em que não acredito.
Depois Falamos

4 comentários:

Miguel disse...

Boa tarde Sr. Cirilo,

Concordo em pleno na sua apreciação a Fernando Santos. Um treinador fraquinho, fraquinho que está lá para fazer favores aqui e acolá. A época passada não sabia quem haveria de tirar para convocar André André, mas para levar Renato Sanches lá arranjou uma vaga.
Mas para este Europeu a minha maior preocupação nem é Fernando Santos, mas sim a condição fisica de Ronaldo. Viu-se no passado sábado que ele não está bem fisicamente e não é em 2 semanas que vai recuperar. Porque 2 semanas foi o tempo que teve para recuperar entre a última jornada da liga espanhola (onde só jogou 45 minutos) e a final da Champions. O que eu faria se fosse selecionador seria poupar Ronaldo ao máximo na fase de grupos, para tentar tê-lo no seu máximo ou perto disso na fase a eliminar. Mas não acredito que isso aconteça.

luis cirilo disse...

Caro Miguel:
Estou de acordo consigo. E tenho a certeza que para a hipótese de Ronaldo se ressentir não há nenhum plano B. FS aposta as "fichas" todas no capitão português esperando que este faça milagres. Não percebo como se pode falar em querer ganhar o Europeu com uma convocatória daquelas.

De Guimarães disse...

Ele tem medo das "represálias" de empresários que condicionam as escolhas que lhes convém !

luis cirilo disse...

Caro De Guimarães:
Quem sabe...