segunda-feira, maio 08, 2017

O Nosso 14

Quando uma equipa entra em campo com o grande objectivo da época já conquistado, e ainda tem no horizonte próximo uma final da Taça de Portugal, é natural que os jogadores entrem (ainda que inconscientemente) num regime de poupança porque todos eles tem como objectivo esse momento tão especial que é a subira ao relvado do Jamor.
E isso foi patente em algumas exibições individuais e por tabela na colectiva.
Pelo que nem será para admirar se, nos dois jogos restantes da Liga, Pedro Martins poupar alguns dos habituais titulares para lhes dar descanso e os ter nas melhores condições para o Jamor e simultaneamente dar minutos de jogo a outros que estão menos rodados mas podem ser importantes em 28 de Maio como é o caso,à cabeça, de Rafael Martins.
Individualmente:
Douglas: Uma tarde tranquila. Quando apareceram problemas resolveu sem...problema.
Bruno Gaspar: Excelente segunda parte. na primeira alinhou pela apatia quase geral.
Josué: Bem a defender. Mal sucedido nos passes de longa distância.
Pedro Henrique: Chegou para as (poucas) "encomendas".
Konan: Uma das melhores exibições da equipa. Muito activo a apoiar o ataque.
Rafael Miranda: Continua a caminho da melhor forma física e fez uma exibição de bom nível.
Zungu: Mais um jogo de muito bom nível. Cada vez mais decisivo na equipa
Hurtado: Passou ao lado do jogo.
Marega: A tarde nem lhe estava a correr bem mas como nunca desiste teve o merecido prémio.
Texeira: Não lhe chegaram bolas de golo. Em três boas desmarcações os passes dos colegas saíram com demasiada força e o guarda redes chegou primeiro.
Hernâni: Até começou muito bem com uma grande jogada no primeiro minuto mas depois fez uma exibição muito discreta de que a equipa se ressentiu.
Foram suplentes utilizados:
Raphinha: A sua entrada teve um reflexo bem positivo na equipa. Foi um permanente destabilizador da defensiva adversária porque joga depressa e para a frente.
Célis: Entrou para, como de costume, ajudar a segurar o resultado. Cumpriu.
Prince: Entrou para queimar tempo. Não sei se chegou a tocar na bola.
Não foram utilizados:
Miguel Silva, Tozé, Sturgeon e Rafael Martins.

Melhor em campo: Zungu

É natural que nas duas jornadas que faltam o treinador vitoriano em vez de correr atrás de um mirífico terceiro lugar opte por dar algum descanso a jogadores fundamentais (Hernâni, Hurtado, Pedro Henrique, Marega...)que parecem algo desgastados e que é importante ter no seu melhor no Jamor.
E se assim fizer será uma opção legítima que ninguém poderá contestar.
O nosso objectivo conseguimo-lo no tempo certo à nossa custa e com inatacável mérito. Os objectivos dos outros são deles e com eles nada temos a ver.
Depois Falamos

2 comentários:

A BlackSocker disse...

O Douglas e o Pedro Henrique tem estado bem ultimamente, mas ambos são inseguros, e ao minimo percalço deixam-se abalar e transmitem também insegurança ao resto da equipa.
O Miguel, apesar de muito mais novo é melhor, e mais guarda-redes, e mais forte psicologicamente, e o João Afonso... Não consigo perceber ter-se emprestado um elemento que está vários niveis acima do Pedro.

luis cirilo disse...

Caro Black Socker:
Já disse por mais que uma vez que Pedro Martins foi injusto com Miguel Silva ao retirar-lhe a titularidade no inicio de época. Ele não merecia.
Mas Douglas tem estado bem e parece-me num bom momento de forma.
Quanto a Pedro Henrique tem feito um bom campeonato e espero que na próxima época continue.
Ele,Josué, João Afonso e Denis Duarte formarão um excelente quarteto de centrais.