quinta-feira, junho 12, 2014

Antes, Durante e Depois

Antes:

Esgotada a presidência de Mário Figueiredo que perdera o apoio de quase todos os clubes, e se agarrara ao poder (com os cúmplices conhecidos) de forma vergonhosa, surgiu um movimento alargado de clubes a exigir eleições antecipadas e renovação dos orgãos sociais da LPFP.
Sabe-se como Figueiredo e os cúmplices, entrincheirados (ás vezes literalmente) na sede da Liga tudo fizeram para evitar a destituição e arrastar um mandato em coma profundo até ao fim.
Desse grupo de clubes surgiu um candidato largamente consensual, Júlio Mendes, para operar a necessária mudança.
De repente, sem que nunca se percebesse porquê (agora percebe-se...), alguns clubes afastaram-se dessa candidatura e até de forma muito deselegante como foi os casos de Benfica,Sporting, Nacional e Marítimo (nalguma coisa Carlos Pereira e Rui Alves haviam de estar  de acordo) ficando claro que as eleições seriam disputadas por vários candidatos.

Durante:

Entrando em processo pré eleitoral com  a marcação das eleições para 11 de Junho lá foram aparecendo os vários pré candidatos.
Entre eles dois ligados ao Benfica. Fernando Seara e Rui Rangel.
Curiosamente o clube demarcou-se deles e da eleição propriamente dita.
Percebe-se agora porquê.
A candidatura de Seara, que o Benfica nunca apoiou publicamente mas que ganhou terreno precisamente pela enorme ligação do candidato ao SLB e aos seus orgãos sociais (foi mandatário da ultima candidatura de Luís Filipe Vieira), apareceu a certa altura como a mais capaz de alargar consensos.
Prontamente o outro pré candidato benfiquista,Rui Rangel, desistiu a seu favor e mais tarde o próprio Júlio Mendes e o movimento de clubes conhecido por G-18 aderiram à candidatura teoricamente abrangente de Seara.
É então que Fernando Seara, jurista experiente e com muitos anos ligados aos orgãos jurisdicionais da FPF, apresente uma lista que não era inatacavelmente correcta perante os estatutos e sujeita a não ser aprovada.
A par disso, e para aumentar a confusão, o outro benfiquista (Rangel) apresenta uma lista que era para ser de Seara mas afinal... não era!
Entretanto Figueiredo, quase proscrito pelos clubes, lá conseguiu arranjar quatro da II liga que lhe subscreveram a candidatura enquanto o Sporting vagueava de ambiguidade em ambiguidade a par de declarações nojentamente escatológicas do seu presidente.
E assim se chega ás eleições.
E sem surpresa os cúmplices de Figueiredo rejeitam todas as listas menos a do próprio (isto nem na Roménia de Ceausescu)e os adeptos do futebol vêem assombrados um acto eleitoral vigiado pela PSP e com recurso a "gorilas" posicionados dentro da sede da Liga.
Uma vergonha sem fim.
Isto num país e num futebol que tem o melhor jogador do mundo e a selecção nacional prestes a iniciar a disputa do Mundial.
E neste cenário ainda há oito desavergonhados (entre os quais o Sporting) que tem a coragem de sancionar esta enorme pouca vergonha com o seu voto.
E Mário Figueiredo, a quem a palavra vergonha nada diz, é reeleito.

Depois:

Perante a justa revolta da maioria dos clubes assiste-se ao "pornográfico" espectáculo de Fernando Seara, qual Pôncio Pilatos, lavar as mãos daquilo tudo todo e anunciar que se afasta do processo eleitoral ao invés de ficar ao lado dos que o apoiaram e lutar pelo que acreditam ser a Justiça.
Já se sabia que o Sporting, o tal dos discursos escatológicos, apoiara Figueiredo algo que perseguirá o seu actual presidente até ao fim do mandato em Alvalade.
Mas faltava a cereja em cima do bolo ou a águia no poleiro como preferirem.
E o presidente do Benfica, o tal que nem se queria meter nas eleições da Liga, aparece a fazer um apelo aos clubes para apoiarem o mandato agora iniciado de Mário Figueiredo!
Precisamente o seu maior aliado na questão dos direitos televisivos e na guerra contra a Olivedesportos.
Abro um parêntesis para registar a minha curiosidade sobre o canal em que vão ser transmitidos jogos dos quatro clubes proponentes de Figueiredo e de alguns dos oito que nele votaram.
Para mim tudo é claro como a água.
Sobre o "quem é quem" e o "quem fez o quê" em todo este processo.
Em que para alguns defender os interesses globais do futebol português foi sempre algo de descartável e subalternizado em favor de interesses materiais e de influência perversa nos orgãos dirigentes.

Conclusão

Usando uma vez sem exemplo a linguagem escatológica de Bruno de Carvalho é hoje claro que a Liga é o "anûs" do futebol português, Benfica e Sporting são as "nádegas" que o ladeiam e quanto à "trampa" e aos "ventos mal cheirosos" que cada um lhes atribua os rostos que quiser.
Eu, enquanto vitoriano e adepto do futebol, limito-me a desejar que o Vitória e restantes clubes "vigarizados" neste processo tenham a energia, a coragem e a determinação necessárias a serem o "autoclismo" que varra esta porcaria toda!
Depois Falamos

21 comentários:

Anónimo disse...

Caro Luis Cirilo
Compreendo o seu incómodo pela situação e em evitar chamar os bois pelo nome isto é reconhecer e condenar veementemente a postura e atitude do "presidente" do nosso querido Vitória. Afinal o Sr, Luis Cirilo foi um dos principais, senão o principal, responsáveis deste badameco ter chegado a presidente do nosso Vitória. Errar é humano. Por mim já lhe perdoei. Mas para o perdão ser pleno "exijo-lhe que se demarque duma vez por toda, dessa horrenda personagem que está a dar cabo do pouco que resta do nosso Clube.

Anónimo disse...

Muito bem! Um grande resumo da pouca vergonha que assolou o futebol portugues.

Pedro Pereira disse...

escatologicamente nojento mas usou das mesmas palavras
sou um leitor assíduo do seu blog cumprimentos

luis cirilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
Compreendo as suas palavras e até concordo com algumas das ideias que nela expõe. Tenho consciência das minhas responsabilidades no triunfo eleitoral da actual direcção.
Agradeço o "perdão" e espero que um dia possa contribuir para que ele seja pleno.
Caro Anónimo:
Obrigado. Infelizmente creio que ainda vamos ter capítulos pouco dignificantes nesta novela.
Caro Pedro pereira:
Usei é verdade. Mas avisando que era uma vez sem exemplo.

luis cirilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Dada a nossa grandeza, que é quase nula, provavelmente, o pior está para vir, Sr. Luís Cirilo.
Quanto a mim, o Vitória não sai incólume deste processo. Há contas a ajustar depois de um acto eleitoral que não foi do que um pretexto para a recondução no cargo de MF.
Temo é que depois da saída de cena de Júlio Mendes, de onde nunca se devia ter metido para esta aventura acabar como acabou, o Vitória volte à condição de vassousa de sanitário para trabalhar a sêco. Quando isso acontece, em vez de limpar o que seja, ainda se borra ainda mais.

Quim Rolhas

Anónimo disse...

1 - O Sporting nunca apoiará alguém que faça jogo duplo em troca de interesses/compromissos pessoais e profissionais, que não honram nem o futebol português nem a grandeza de um clube como o vitória sc;

2 - O Sporting nunca apoiou oficialmente ou oficiosamente Mário Figueiredo;

3 - O Sporting teve conhecimento da lista de Seara através de chamadas telefónicas de duas pessoas da lista e a resposta foi de que não apoiaria a mesma;

4 - Que culpa tem o Sporting que diversos advogados, das melhores universidades de Direito do país, tenham dito ao Presidente da MAG da liga que as listas que deram entrada na liga eram ilegais, apontando como exemplo, para legitimar esta posição, que os tribunais já tinham rejeitado uma providência cautelar semelhante à que Rui Alves ameaçava avançar;

5 - Que culpa tem o Sporting que Benfica e Porto disputassem até à última nomes na lista de Seara?;

6 - Bruno de Carvalho fez uma declaração alarve, no entanto, o importante era o conteúdo e não a forma, que só serviu para chamar a atenção. Esse conteúdo mostrou-se completamente assertivo. E, apesar da alarvidade, o próprio sr. Cirilo as replica, o que depois do que aconteceu e a forma fria como as reproduz aumentam a gravidade;

7 - O benfica está a fazer show off depois da bronca de um seu sócio, que não conseguiu apresentar uma lista válida;

8- A Benfica tv não irá transmitir mais do que os jogos do Benfica;

9 - Se acha que o Sporting é que provocou esta situação e que é um dos causadores, uma das nádegas, então não percebe a teia, o sistema;

10- Mário Figueiredo não será o melhor presidente para a liga, mas é aquele que não tem lobbys, nem beneficia os interesses instalados;

11 - Aconselho a preocupar-se com a sua casa que está a ser mal governada, não sendo defendido os interesses do vitória no panorama do futebol português.

Ass. António Jordão

Anónimo disse...

Há muitos interesses obscuros na contestação a Mário Figueiredo.
Esses boicotes generalizados sempre me provocaram grande urticária.
O homem mexeu no pântano, agitou os mosquitos

Anónimo disse...

A cena de Fernando Seara com a dupla candidatura foi um episódio inacreditável de duvidosa verticalidade.
Acho que o homem nuca mais terá lata de se candidatar seja ao que for

Anónimo disse...

A partir do minuto 53m para melhor esclarecimento do sr. Cirilio: https://www.youtube.com/watch?v=8xSYYIcmks4


Ass. António Jordão

Francisco Guise disse...

Caro Luís Cirilo,

Para mim o antes, o durante, o depois e a conclusão é a seguinte:

Antes
-Porque aceitou Júlio Mendes ser porta-voz do G-18?

Durante
-Porque é que Júlio Mendes andou a fazer campanha, com entrevistas a confirmar a sua candidatura e de que tinha a certeza que ganharia?
Porque aceitou renunciar?

Depois
-Como sairá o Vitória depois desta triste figura?

Conclusão
-Quem estará Júlio Mendes a servir?
A ele próprio?
Ao Porto?
Ao futebol?

Ao Vitória não será certamente, antes pelo contrário.
Fez uma triste figura e ainda ouviu o que não queria, como o "paga o que deves".

Coincidência das coincidências é que o Vitória começou a derrapar no campeonato, exactamente a partir da altura em que o seu Presidente se dedicou à Liga e pôs o Clube, do qual é responsável máximo de lado.

Começa a cheirar mal para os lados de Guimarães!!!

Francisco Guise

il disse...

Quando eu pensava que o esgoto mais nojento estava na minha 'querida' distrital, vejo que há outros sítios mal cheirosos...

Até quando o povo vi aguentar estas máfias?

luis cirilo disse...

Caro Quim Rolhas:
Ainda é muito cedo para avaliarmos como se vai reflectir nos clubes, especialmente no nosso, todo este nebuloso processo.
Caro António Jordão.
O Sporting votou em Figueiredo e assim se associou a um processo eleitoral vergonhoso que até "gorilas" meteu a vigiarem o andar superior da sede da Liga.
É precisamente por me preocupar com o meu clubes que tomo posições publicas e escrevo a minha opinião.
Especialmente num tempo em que o tal auto assumido arauto da verdade desportiva (o seu presidente Bruno de carvalho) consente que para o jogo decisivo para o titulo de juvenis não sejam disponibilizados bilhetes aos adeptos do Vitória que se queriam deslocar a Alcochete. Digo e repito: de Alvalade sopram uns ventos que fedem.
Caro Anónimo:
Mário Figueiredo é o protagonista errado de uma luta correcta.
Ironias do destino.
Caro Anónimo:
Ai não que não tem. Espere mais umas semanas/meses.
Caro Anónimo:
Eu tinha visto um excerto do programa e creio que António Oliveira põe o dedo na ferida. Acontece que Mário Figueiredo se agarrou ao poder de uma forma imoral. Porque se quem o elegeu já não o queria lá ele só tinha de sair pelo seu pé.E ser reeleito com oito votos é caricato.
Caro Francisco:
Li com muita atenção as tuas opiniões. Ponderadas e factuais como sempre.
Não escrevi, propositadamente, uma linha sobre a participação do Vitória em todo este processo embora,como imaginarás,tenha a minha opinião.
Acho, sinceramente, que antes de o fazer devo aguardar que o presidente do clube dê uma explicação cabal sobre tudo que se passou. E como este mês temos AG creio que não faltará a oportunidade de sermos esclarecidos.
Cara il:
Bela pergunta.

Anónimo disse...

Vamos lá então contar melhor essa história, toda ela está cheia de inverdades:
Antes:
Joaquim Oliveira reúne PC, JM, AS e RA em sua casa, com o objetivo e único, juntar o maior número de clubes para destituir MF…Conseguindo o consenso desses quatro presidentes nessa reunião, os mesmos partiram para uma maratona de contactos, do qual surgiu o famoso G18. O objetivo era único e simples, tirar MF da presidência, uma vez que JO estava em risco de perder o monopólio que tem sobre os direitos televisivos (já não lhe bastava a afronta da Benfica TV) e com um bocadinho de chantagem pelo meio, fez lembrar a esses clubes o risco que corriam de que a centralização dos direitos televisivos fosse avante, pois teriam que devolver alguns milhões ao Sr. JO pelos avultados “bombons” adiantados aos clubes que estão com a corda na garganta…
E deixe-me lhe dizer que nesse mesmo antes, tanto Sporting, como Benfica e marítimo, não alinharam nisto…nem nunca alinharam!!!
E desse famoso G18 não surgiu nenhum candidato consensual, alias, saiu uma grande divisão, e desse G18 passou a G12 com seis clubes a abandonar o barco e nesse G12, JM ganhou com 7 votos e RA teve 5 votos…RA esperto como é, e aproveitando essa divisão avançou e desde esse momento JM viu a sua candidatura ameaçada e com reservas de vitória…
Durante…
Este pobre e triste processo da eleição foram aparecendo todos os dias nomes e mais nomes de pseudo candidatos, se mais dias houvesse antes das eleições quer-me parecer que iriam aparecer mãos candidatos que clubes votantes…
JO sabendo que do grupo que ajudou a construir não saiu um pleno consenso, avançou com outro peão, FS, nome que emergiu e por ele e pensando ele que o mesmo iria levar o Benfica a apoia-lo…mais uma vez saiu-lhe o tiro pela colatra…o Benfica estava a apoiar outro candidato…
JO sabendo posteriormente disso, pede ao seu peão para ir “matando” esses pseudo candidatos…e o qual consegue, aglutinando na sua lista esses mesmos desistentes…
Por outro lado JM, o suposto candidato do G18/12 saiu dessa reunião como candidato e não candidato, sabendo desde essa noite que não teria hipoteses de eleição…pois o seu suposto principal aliado, PC, já sabendo das movimentações de JO sempre se mostrou indisponível para assumir publicamente tal apoio a JM…
Posto isto, RA sabendo que não teria também hipoteses, resolve ir pelo mesmo caminho e açabarca outros pseudo candidatos, um deles ligado ao FCP que já tinha o apoio de 4 clubes, um dos quais do concelho de Guimarães…
E aqui surge o que corre mal a JO e ao seu peão…pensando eles com esta junção de listas iriam ter o apoio do Benfica, fazem uma lista na qual estão os pseudo candidatos que ele conseguir por na sua lista…Mas essa lista, depois de vista mais a Norte não gerou total simpatia, e é aqui que surge uma segunda lista com o mesmo comandante…
Pelo meio disto tudo, BC ainda tentou lançar o seu candidato, ainda piscou o olho a RA, mas viu que não conseguia e por isso lançou aquelas declarações infelizes de nádegas e maus cheiros…
Posto isto, concorrem 3 candidatos em 4 listas, sobre a legalidade das mesmas, não sou jurista, mas não percebo como pode ser considerado legal listas incompletas…
Depois…
JO ferve de preocupado com tudo isto, o seu grupo empresarial, não fosse ajudas amigas estatais e de banqueiros à muito que tinha fechado. A Benfica TV para seu desgosto é um enorme sucesso, já correndo pelos meios que brevemente JO irá levar mais um golpe profundo, depois perdendo mais uma das suas joias da coroa para a Benfica TV…
O futebol português arrasta-se pela pouca vergonha, e siga para o Mundial que agora o que queremos é Mundial…
PN

Anónimo disse...

Excelente síntese de todo o processo, caro Sr. PN.

Quim Rolhas

luis cirilo disse...

Caro PN:
O seu comentário ajuda a perceber ainda melhor todo o processo que levou a LPFP a este estado de vergonha absoluta.
Vergonha ou falta dela.
O que escrevi baseia-se apenas no que fui colhendo da imprensa dado não ter falado com nenhum dos protagonistas.
Aquilo que nos traz demonstra um grau de informação bem superior e que não contraditando no essencial o que escrevi contribui para que se percebam algumas coisas muito melhor.~
Caro Quim Rolhas:
Concordo. e acho que nisto tudo acabará por se saber a verdade toda.

Luis Costa disse...

Em tudo isto apenas uma coisa me preocupa . . . o nosso VITORIA.
Há uns tempos, e para meu espanto, o representante maximo dos socios, Izidro Lobo, disse que o papel de JM so elevou o nome do Vitória! Eu pessoalmente acho que só o “enchafordou”. Primeiro apareceu como o “salvador” do futebol querendo destituir MF antes de terminado o mandato e não conseguiu. Depois apareceu como suposto candidato. Ao achar que tinha a eleiçao no papo, “assumiu-se” como candidato. Mais tarde ao aperceber-se que afinal nao eram favas contadas, concluiu que mais vale um passaro na mão (SAD Vitoria) que 2 a voar (LC) e foi-se desviando do processo apoiando outro candidato, “regressando” ao Vitoria para alegria e com o apoio (na minha opinião incompreensivel) da maioria dos associados.
Tudo isto me faz lembrar uma outra “estoria”. . . À uns tempos um membro da anterior direçao do Vitoria, saiu do clube para tentar posicionar-se dentro do seu partido para ser Presidente da Camara. Ao aperceber-se que o candidato não seria ele, e dada a situação da anterior direção, voltou ao Vitoria, e também para alegria e com o apoio da maioria dos associados (LC incluído).
Coindicidencias . . . . ou talvêz não !!!!!!!!!!

luis cirilo disse...

Caro Luís Costa:
atempadamente se fará o balanço dos ganhos(que acho não existirem) e perdas para o Vitória do envolvimento do seu presidente neste processo eleitoral na Liga.
Quanto à situação que refere devo esclarecer que o meu apoio e participação na lista encabeçada por Júlio Mendes nada teve a ver com questões partidárias. FI-lo no que considerava ser o interesse do clube.

Luis Costa disse...

Caro Cirilo . . . e quem falou em questões partidárias ????
Eu apenas ma estava a referir À repetição do "abandono" de funções em busca de algo mais, que satisfaça a sua ambição pessoal e depois voltar atras (por não o conseguir) e ser apoiado por todos !!!!!!

luis cirilo disse...

Caro Luís Costa:
A primeira saída que refere tinha contornos partidários segundo o que escreveu. E eu apenas esclareci que na minha participação nas listas candidatas aos actuais orgãos sociais não houve nada de partidário. Jamais misturaria o Vitória com o meu partido.