quarta-feira, março 14, 2018

Segundo Clube

O fenómeno que melhor caracteriza boa parte dos portugueses que não nasceram em Lisboa ou no Porto é o bi clubismo.
Que grosso modo significa ser pelo clube da terra e por um dos três tradicionais candidatos ao titulo ainda que em muito casos a relação com eles não passe do sofá ou de acaloradas discussões de café porque nunca o viram jogar ao vivo nem puseram os pés nos respectivos estádios.
Sendo que quando é o clube da terra, nos casos em que o clube da terra está na primeira divisão, a enfrentar o clube do "coração" (porque é essa a realidade) a simpatia maior pende para o de fora e o da terra que se lixe.
É um fenómeno que atravessa Portugal de norte a sul e de este a oeste, que conhece maior incidência,apesar de tudo, em locais onde não existem clubes de primeira divisão mas que também se verifica em cidades e vilas que tem clubes a defrontarem os chamados grandes e onde estes tem mais gente no estádio que o clube que teoricamente joga em casa.
Um triste atraso cultural, uma enorme falta de orgulho no que é da própria terra, uma pequenez de mentalidades para quem o mais importante é nas discussões de café poder afirmar-se como adepto do que ganha mais vezes.
É verdade que o fenómeno já foi pior mas ainda estamos, pese embora significativas melhorias nalgumas zonas do país, longe de termos uma situação idêntica à de países que são cultural e desportivamente muito mais evoluídos do que nós e em que cada clube que joga em casa joga realmente em casa.
Guimarães é como se sabe a honrosa excepção deste país que em termos de cultura desportiva está na cauda da Europa.
E para além de ter dois clubes na primeira liga, e dois clubes que ainda por cima se dão bem e com muitos adeptos comuns aos dois, verifica-se o facto de no estádio do principal clube nunca  a sua equipa ter passado a vergonha de ver algum visitante ter mais apoio do que ela própria.
Pelo contrário em Guimarães, no D, Afonso Henriques, o Vitória é o único "grande" e todos os que nos vistam são pequenos em termos de apoio popular sendo a diferença clara e visível seja quem for o clube que nos visita.
O que não significa, por paradoxal que pareça, que no concelho de  Guimarães muitos dos vimaranenses não tenham também um segundo clube.
Para muitos o segundo clube , depois do Vitória, é o Moreirense como atrás foi referido.
Para outros o Moreirense é  o primeiro clube sendo o Vitória o segundo facto que se verifica especialmente na vila de Moreira de Cónegos como está bom de ver.
Mas para muitos, como é o meu caso (e também tenho simpatia pelo Moreirense), o segundo clube é mesmo o Xico Andebol (outrora Desportivo Francisco de Holanda) que é um dos mais tradicionais clubes da cidade de Guimarães e com uma rica História desportiva no andebol, voleibol, basquetebol e até futebol em tempos mais recuados.
Uma coisa é certa:
Vitória, Moreirense e Xico Andebol(mas também podia citar Torcatense, Caçadores das Taipas e outros) são clubes de Guimarães.
E para a esmagadora maioria dos vimamranenses o bi clubismo esgota-se nos clubes do concelho.
Até nisso somos diferentes.
Para melhor é claro!
Depois Falamos.

4 comentários:

Raul Roque disse...

Engraçado. Sei que jogou no Xico, salvo erro, mas eu joguei lá entre 2000 e 2015, tanto na formação como em sénior e tenho a certeza absoluta que pelo menos desde 2010 nunca lá pôs os pés para nada. Não queira ser uma coisa que não é.

luis cirilo disse...

Caro Raul Roque:
Hesitei em lhe responder tal a idiotice do seu comentário.
Não sei quenm você é (nem faço questão) mas não o conhecendo interrogo-me em que se terá baseado, que não na ignorância,má fé e vontade de dizer mal para se permitir a arrogância idiota de aferir se eu sou ou não adepto do Xico Andebol.
Independentemente da sua opinião que não interessa para nada a verdade é que sou. Há mais de quarenta anos.
Fiz até parte dos orgãos sociais do clube noutros tempos e joguei lá nos anos setenta. Tendo como treinadores Manuel Machado e Almor Vaz que suponha saiba quem são. Ou quem era no caso do Sr Almor que já faleceu.
Quanto ao não por lá os pés desde 2010 é mais uma mentira que se insere no tero geral do seu patético e mentiroso comentário.

Paulo Sousa disse...

Boa noite. Um off-topic se assim o permitir.
Qual das listas aos orgãos sociais do Vitória apoia?

luis cirilo disse...

Caro Paulo Sousa:
A do engenheiro Júlio.