sexta-feira, junho 03, 2016

Rumo a França (2)

Tinha os condimentos necessários a ser não só um bom jogo como também um exigente, e oportuno, teste á selecção portuguesa rumo ao Europeu de França.
Tinha...mas não foi.
Porque depois de uma meia hora inicial pouco emotiva e sem ocasiões de golo um jogador português de 34 anos, supostamente experiente, teve uma entrada violenta, desnecessária e estúpida sobre um adversário num lance a meio campo e foi muito bem expulso.
E a partir daí, com uma hora de jogo pela frente, Portugal desistiu de jogar no campo todo e concentrou-se no apuramento dos processos defensivos que impedissem os ingleses de se aproximarem com perigo da baliza de Rui Patrício.
Um forma de jogar, digamos assim, que não é estranha a Fernando Santos mesmo quando as suas equipas jogam 11 contra 11.
E nesse aspecto defensivo há que dizer que Portugal esteve bem.
Com Ricardo Carvalho- soberba exibição- a comandar as "tropas" a equipa nacional conseguiu ir tapando todos os caminhos à equipa inglesa que nunca demonstrou grande talento para contrariar o "autocarro" português o que explica que o nulo se fosse mantendo.
Em termos ofensivos é que nada de nada. O que mesmo em inferioridade numérica é um bocadinho...pobre.
Apenas um remate de cabeça de Ricardo Carvalho na primeira parte e depois um remate de Quaresma,já nos minutos finais,que andou lá perto.
A acabar o jogo a Inglaterra acabou por marcar, curiosamente logo a seguir a Portugal no tal lance de inspiração de Quaresma (quem mais havia de ser?) ter criado a sua melhor oportunidade de todo o jogo, num lance em que os ingleses são exímios e fez o resultado justo do encontro.
Valeu mesmo pela possibilidade de Portugal treinar os processos defensivos mas a ideia era seguramente valer por outras coisas como, por exemplo, afinar o estranho 4-4-2 em que Fernando Santos aposta e que duvido que nos leve a algum lado.
Em termos individuais, e com todos os condicionalismos existentes, pode considerar-se que Ricardo Carvalho terá ganho o lugar , Quaresma terá reforçado as exigências de titularidade, Danilo terá ganho terreno a William tal como Vierinha a Cédric  mas ainda há muitas hipóteses em aberto.
Digamos que a avaliar por estes dois jogos, pelo que uns jogaram e outros não jogaram, o onze de Portugal aponta para Rui Patrício-Vieirinha-Pepe-Ricardo Carvalho-Raphael Guerreiro-Danilo.João Mário-João Moutinho-Adrien-Ronaldo e Quaresma.
Mas até ao Europeu ainda falta o ultimo jogo de preparação e mais de semana e meia de treinos.
Depois Falamos

6 comentários:

De Guimarães disse...

"Exibição" desde o 1º segundo totalmente despersonalizada !
E os Ingleses até estiveram longe de forçar demais.
E mais uma vez,e desta vez graças a um BRUTO alves nos ia presenciando com mais uma morte em directo !
A alimária em questão e o pepe são os 2 maiores cancros desta selecção,que por inconveniência se recusam a extirpar !
O "engenheiro" mais uma vez demonstrou não ter outro engenho senão para ser o bandeja dos empresários a quem serve !
retirar o Rafa e deixar ficar em campo um tal nani,inconsequente,ineficaz,imprestaveltrapalhão,e que nunca se esforça para corrigir as trapalhadas de sempre é mais um exemplo de uma engenhoca disparatada...

luis cirilo disse...

Caro De Guimarães:
Realmente Nani é outra das teimosias de Fernando Santos difícil de compreender.
Foi o mais ineficaz dos jogadores portugueses e não fez nada, mas mesmo nada, que se visse.
O que com ele é mais ou menos normal.
Por mim ele, Pepe e Bruno Alves viam o Europeu na televisão

Anónimo disse...

Caro Luís Cirilo.


Não me parece que o lance do Bruno Alves seja falta para vermelho.

Recentemente vi um lance semelhante no estádio da Luz, mas com critérios bem diferentes.

Será que ele está a aprender com o Eliseu ou quer mostrar a alguém que no fim da carreira ainda tem perfil para o Porto?


Fernandes.

JRV disse...

Não se entende a expulsão do alves... Pelo menos à luz do critério de paixão que, no jogo do Vitória no estadio do buraca, assinalou falta ao contrário num lance similar entre o texugo e hurtado. Texugo esse que, por sinal, está convocado para "jogar" pela equipa da federação.

A verdade é que, sem colinho, é vermelho directo e um par de cachaços.

Anónimo disse...

Este jogo paupérrimo desta equipinha vulgar e desorientada é só uma amostra da vergonha que vai ser o europeu que se avizinha

luis cirilo disse...

Caro Fernandes:
Ele foi sempre assim. Só que há campeonatos e estádios onde aquilo é permitido se usar a camisola da cor "correcta".
Caro JRV.
Felizmente há árbitros com critérios diferentes do Paixão,do Xistra e de mais alguns.
Mas acho que o "castigo" pela estupidez vai ser a titularidade na selecção.
Caro Anónimo:
Esperemos que não. A selecção tem valores para fazer mais e melhor