quinta-feira, setembro 03, 2015

O Vitória é Nosso!

Não tive oportunidade de assistir ao União da Madeira - Vitória e por isso não comentei o jogo neste espaço.
Podia ter visto a gravação, é verdade, mas nunca gostei de ver jogos em diferido sabendo o resultado final.
Mas pelo que li e ouvi...foi mais do mesmo.
Ontem, fruto da preocupação que cada vez mais assola os vitorianos face a este desolador inicio de época, um grupo de adeptos decidiu manifestar-se em frente ao Complexo exigindo a substituição do treinador.
Fizeram-no de forma ordeira, sem maltratarem ninguém, dentro de um direito que lhes assiste.
O de terem opinião sobre a vida do seu clube.
E certamente que muitos que não puderam ir estão absolutamente solidários com os que foram.
Em declarações à Comunicação Social o presidente da SAD, ao invés de um discurso mobilizador e optimista que definitivamente não faz o seu género, resolveu intensificar as preocupações dos vitorianos com um conjunto de declarações difíceis de entender.
Custa-me a crer que nenhum treinador quisesse vir para o Vitória devido ao que o presidente da SAD caracteriza como situação "frágil" do clube.
Eu conheço pelo menos dois que me disseram antes da nomeação de Evangelista que estavam dispostos a assinar um contrato em branco com o clube dada a honra que é treinarem o Vitória.
E não estou a falar de treinadores recém encartados mas de homens com prestigio, experiência e capacidade sobejamente demonstrada.
Acho que é tempo de acabar com este discurso miserabilista, dos "coitadinhos" cheios de problemas terríveis, que só nos enfraquece perante os nossos competidores.
E nos envergonha.
Como nos envergonha a afirmação de que o importante é "garantir a manutenção e tratar da saúde financeira para um dia (sabe-se lá em que século por este andar) o Vitória ser um grande europeu".
Do "grande europeu" nem vale a pena falar porque evidentemente é uma afirmação sem nexo ou correspondência com a realidade do futebol.
Garantir a manutenção?
Que falta de respeito pela nossa História, pelo nosso ADN, por uma massa associativa extraordinária que dá tudo pelo seu clube.
Garantir a manutenção?
Será que o presidente da SAD ao fim de três anos ainda não percebeu o Vitória?
Garantir a manutenção?
Depois de em campanha eleitoral, poucos meses atrás, ter dito que um objectivo para este mandato era levar o Vitória à Liga dos Campeões?
Garantir a manutenção?
Tal como outro jogam sempre para o titulo sabendo que nem sempre o ganharão o Vitória tem de jogar sempre para ficar nos quatro primeiros embora sabendo que nem sempre o conseguirá.
Garantir a manutenção?
Inqualificável!
E como se tudo isto não bastasse o presidente da SAD ainda conseguiu dizer que  "... a aposta em jovens e jogadores da equipa B não dá resultados da noite para o dia...".
Especialmente quando os melhores são vendidos por "tuta e meia".
Ou quando se aceita receber emprestados que apenas vem tirar espaço de afirmação aos nossos.
Ou quando na equipa B "embarcam " e "desembarcam" futebolistas oriundos das mais exóticas paragens sem se perceber muito bem o porquê das suas contratações.
Como vitoriano estou cada vez mais preocupado com o rumo dos acontecimentos.
Porque ao evidente desnorte futebolistico da equipa A vem agora juntar-se o desnorte nas declarações que apenas contribuem para aumentar  a preocupação (e a indignação) de todos quanto não se conformam em ver o Vitória "auto" remetido a um papel de parceiro menor num quadro competitivo em que tem de ser ,sempre, um dos protagonistas primeiros.
É desolador.
O Vitória merece mais e melhor.
Depois Falamos

P.S: Se alguém tem duvidas sobre a quem pertence o Vitória Sport Clube é melhor que as perca.
O Vitória pertence aos seus associados.
A SAD, essa, pode pertencer aos amigos mas o clube pertence aos sócios.
E mais dia menos dia vão perceber a diferença.

48 comentários:

Pedro disse...

Caro Cirilo,

O discurso miserávelista apenas defende quem...o profere. O Júlio Mendes repete ad nauseam a tecla do coitadinho para com isso dizer que se não fosse ele o clube desaparecia. Este discurso fez escola entre os sócios do Vitória...até esta época. Agora já não passa! E o que resta?? Nada!! Nunca houve uma estratégia, uma visão para o clube. Finalmente a máscara caiu...e com estrondo. O auto-intitulado guru da gestão não tem mais nada para oferecer que a garantia de lutarmos para não descer. Hoje, na visão do Presidente, não passamos de um Tondela, União ou Arouca desta vida. É obra!
Da mesma forma que a direcção devia ter a humildade de reconhecer que o treinador foi um erro, os sócios deveriam ter a mesma consciência e perceber que esta direcção é um erro. O clube definha e nem com as sucessivas vendas parece sair desta quadratura do círculo.
A questão que se coloca, e bem, é sempre que alternativas temos? Olhando para os últimos candidatos, o clube parece irremediavelmente destinado ao fracasso. Foram sempre incompreensíveis aos olhos de muitos vitorianos que se limitavam a escolher entre o menos mau.
Será que Vitória está destinado a ser um clube adiado???
Cumprimentos,
Pedro

Pedro disse...

Caro Cirilo,

O discurso miserávelista apenas defende quem...o profere. O Júlio Mendes repete ad nauseam a tecla do coitadinho para com isso dizer que se não fosse ele o clube desaparecia. Este discurso fez escola entre os sócios do Vitória...até esta época. Agora já não passa! E o que resta?? Nada!! Nunca houve uma estratégia, uma visão para o clube. Finalmente a máscara caiu...e com estrondo. O auto-intitulado guru da gestão não tem mais nada para oferecer que a garantia de lutarmos para não descer. Hoje, na visão do Presidente, não passamos de um Tondela, União ou Arouca desta vida. É obra!
Da mesma forma que a direcção devia ter a humildade de reconhecer que o treinador foi um erro, os sócios deveriam ter a mesma consciência e perceber que esta direcção é um erro. O clube definha e nem com as sucessivas vendas parece sair desta quadratura do círculo.
A questão que se coloca, e bem, é sempre que alternativas temos? Olhando para os últimos candidatos, o clube parece irremediavelmente destinado ao fracasso. Foram sempre incompreensíveis aos olhos de muitos vitorianos que se limitavam a escolher entre o menos mau.
Será que Vitória está destinado a ser um clube adiado???
Cumprimentos,
Pedro

Anónimo disse...

O futebol é da SAD. A SAD tem um accionista maioritário, com força para mandar e desmandar a seu belo prazer. Os sócios do VSC que se mentalizem, daquilo que permitiram ser possível - vender o futebol do clube por "tuta e meia" a troca de uma suposta salvação (deixar de ser "coitadinhos" e pagar o passivo) que passados alguns anos ainda não se concretizou... Temo que qualquer dia vamos ser mais um Beira Mar ou Leiria, onde a incompatibilização entre os donos da SAD e os donos do clube, ditou o fim desses clubes.
Bem haja, a todos aqueles que defenderam, fizeram campanha e votaram na criação da SAD!!
Ou o clube resgata, seja de que forma for, a maioria do capital da SAD, ou então podemos estar a assistir ao fim do fim... o discurso de "coitadinhos" do presidente já enoja mas já existe desde o início, foi o que os sócios elegeram e reelegeram.
Eu vou continuar a pagar as minhas cotinhas e ver jogos em casa, a ir apoiar fora, a assistir às AG's do clube... até que um dia nem isto possa fazer.

Anónimo disse...

A diferença é simples:
- o clube manda nas Escolinhas dos Afonsinhos
- a SAD manda em tudo o resto

O clube é dos sócios. A SAD é só de alguns.
Mas será que há dúvidas?? Para si não devia existir, pois também foi um dos rostos da campanha que permitiu levar avante este embuste.
Devemos ser coerentes Sr. Luis Cirilo: a SAD também é sua criação.

Quanto ao resto: treinador? acho que o JM seguiu uma lógica que compreendo e aceito: ao ficar sem o treinador do projecto, fez subir aquele que mais identificado estava com o mesmo. Se vai dar certo? Não sei... que começou muito mal, lá isso começou... mas para resolver esses problemas, lá estarão os "alguns" que mandam em "tudo o resto". Quanto às manifestações à porta da Unidade: já foi tempo em que tinham resultado, agora servem para... nada.

Anónimo disse...

Tem toda a razão Sr. Luis Cirilo, o senhor disse tudo o que eu penso acerca do momento actual do nosso clube, estamos entregues a uma cambada de "vitorinos" que não percebem nem entendem o que é o Vitória e o que é ser vitoriano, temos que arrumar com esta escumalhada o mais rápido possivel para bem do nosso GLORIOSO clube.

Anónimo disse...

Ainda não entendi se o Vitória é uma Sad porque nao apresenta os valores de venda dos jogadores???AS tantas por terem ido quase de borla...mais uma vez me faz parecer que quem paga menos leva os jogadores do Vitoria...

Anónimo disse...

Bem dizia o Sr Luís Cirilo que, quando Rui Vitória saísse, é que se iria perceber quem são as pessoas da direção. Agora percebemos. Estão lá apenas para o negócio.

Miguel Silva

Anónimo disse...

Caro Luís Cirilo. Ainda acha que o Vitória tem o 4º melhor plantel deste campeonato e que o SCBraga joga para o 5º lugar? O meu amigo "presidente" diz que o problema dos "derrotinhas" é ver o SCBraga nos primeiros lugares da Liga, a contratar bons jogadores e a fazer alguns milhões com vendas de jogadores. Forcem eleições antecipadas e candidate-se a Presidente, só assim o Vitória sairá deste "buraco". O Vitória é dos sócios!

luis cirilo disse...

Caro Pedro:
O Vitória é, de há muito, um gigante adormecido.
Em que raramente as ambições expectativas dos vitorianos são correspondidas por quem tem a missão de dirigir o clube.
Nos tempos actuais o "miserabilismo" é apenas e só uma estratégia para defender a forma como o clube é dirigido e justificar o "status quo " existente.
felizmente são cada vez mais os que percebem a verdade.
Caro Anónimo:
Por mim falo.
Fiz campanha pela SAD e votei a sua criação de forma favorável.
Mas nunca me passou pela cabeça que a SAD fosse "isto" a que assistimos.
O futebol do Vitória entregue a um tri clubista que por "tuta e meia" fez um grande negócio.
Fui ingénuo, admito-o, e hoje sinto-me profundamente enganado.
Caro Anónimo:
Tem razão quando diz que fui um dos que deu a cara pela criação de uma SAD.
Assumo essa responsabilidade.
Mas a SAD não é minha criação.
De forma alguma.
Saí da direcção em Dezembro de 2012 e a SAD foi criada meses depois.
E a expectativa que tinha, e alguns contactos que fiz por conta própria porque enquanto vice presidente nunca me foi pedido para arranjar investidores, apontavam para uma SAD com investidores bem diversos e bem diferentes.
Quem lá estava não os quis.
Cada vez se percebe melhor porquê.
E essa responsabilidade é toda deles.
Caro Anónimo:
O clube é dos sócios embora há quem pense que é tudo "dele".
Cabe aos vitorianos provarem isso.
Caro Anonimo:
Na SAD do Vitória inventaram uma originalidade chamada "clausula de confidencialidade". E por isso apenas se supõe os valores das transferências dado que não há vontade de informar sobre a realidade dos mesmos.
Caro Miguel Silva:
Sim, eu sempre soube que no dia em que Rui Vitória (o verdadeiro "guarda chuva" da SAD)saísse se perceberia muita coisa.
Nomeadamente a capacidade para encontrarem um substituto à altura.
Infelizmente não me enganei.



Anónimo disse...

Caro Cirilo, creio que é hora de o senhor assumir as suas responsabilidades. No sentido em que em altura de decisão (ou indecisão ) em que muita gente não apoiaria uma Sad minoritária (você era um deles) o senhor como candidato levou muita gente atrás de si a apoiar um modelo de sad que você sabia antes como sabe agora que é completamente contra natura e aversa ao ADN Vitoriano que o senhor tanto apregoa. É caso para dizer "bem prega Frei Tomás... "
É hora de o senhor fazer mea culpa, assumir as suas responsabilidades e fazer alguma coisa para devolver o clube aos sócios e à cidade. É que pelos vistos já ontem alguém perguntou se o Vitória era nosso...

Está à vista o resultado da sad que você ajudou a criar.

Anónimo disse...

Falou em dois treinadores disponíveis para o vitória... Como sei que é uma pessoa sem rodeios diga os nomes para pelo menos nós sócios perceber o porquê desta direção descartar essas pessoas e aquilo que andamos a perder enquanto tivermos um evangelista (que diz ser treinador)

Anónimo disse...

Caro Senhor Luís Cirilo,


É isso tudo.

Comecei na pré-época a defender o treinador, mas depois de eliminação aos pés do Altach, não podia continuar com a mesma postura.

Tenho falado sobre este assunto com grandes analistas do futebol europeu no meio de almoços e jantaradas. Conclusão? Armando Evangelista até percebe futebol. Antes dos jogos até consegue escolher o melhor onze disponível, mas os erros surgem depois. Durante a partida perde-se nas substituições que nada acrescentam.

Contra o Altach, segundo esses analistas, 30% da eliminação deve-se à prestação do guarda-redes; 60% por cento ao trabalho do treinador, antes e durante os jogos, e 10% são da responsabilidade da direcção. Portanto, os responsáveis estão desmascarados por quem nos viu de fora para dentro. Eu sou mais realista por ser ferrenho: 3% atribuídos ao guarda-redes; 6% ao treinador; 91% à direcção que põe em campo, literalmente, s resultado do seu discurso miserabilista.

Assim sendo, Armando Evangelista não é mais do que um erro de casting.

Face aos erros ocorridos na Áustria, Armando Evangelista, para além das substituições inoportunas e fora de tempo que fez, arriscou mal na 2ª volta pois tinha recolhido sinais suficientes para trocar Douglas por Assis. E depois não tem preparação suficiente para motivar jogadores com resultados em desvantagem.

A questão da motivação, diária e permanente, é fundamental. Se os jogadores começam a época a ganhar, a motivação cresce, dão o melhor e os resultados somam-se pontos uns atrás dos outros.

Se o exemplo não vem de cima, do presidente, os jogadores não têm outros exemplos melhores e vão jogando, à falta de nenhum objetivo, pelo menos, para não descer.

Por isso seria importante que o Vitória tivesse 2 ou 3 jogadores famosos que se destacassem, para os outros se motivarem, chamar povo ao estádio e um treinador alfa com provas dadas. Neste momento, não tem nada disto.

É feito um reset a cada época. O povo percebeu isso e está a voltar as costas ao Clube.

O problema não são os resultados que tardam em aparecer. A realidade que temos na direção de hoje é que nos faz ser ser pequenos. Como eles próprios dizem e reconhecem: somos «frágeis».


Quim Rolhas

Miguel Coelho disse...

A clausula de confidencialidade nao "cola"!
Como SAD, o Vitoria tem de comunicar a CMVM os valores das trsnaferencias, nao???

Francisco Guimarães disse...

Sim, tudo o que tem sido dito é muito verdade.
Mas e agora? Estar a identificar vezes sem conta os problemas não os resolve.
Quais são os caminhos, quais são as hipoteses, qual será a solução?

Eu acho que a manifestação de ontem já é um dos primeiros passos para começar a resolver o problema. Ao contrario do que algumas pessoas pensam, serviu de alguma coisa sim!
É que o dono da Vaca sabe bem que tanto lhe está a tirar o leite como de repente a Vaca dá um coice no balde!

Esta manifestação é o movimento inicial da pata da Vaca!

Será que o dono vai arriscar levar o Coice?

Anónimo disse...

Caro,

Como é bem sabido, e você também o sabe, mas não o quer assumir, o Vitória SC vai acabar. Não aqui há muito tempo fui convocado para isso mesmo. Tratar da fundação do Vitória 08...a reunião, curiosamente, até correu em Braga. No entanto há esperança e as coisas lá se vão mantendo. De vez em quando se vai à Europa....mas longe do passado. Isto aconteceu a outros como o também Vitória do Sado, Académica e Os Belenenses....ou até, bem recente, o Boavista.

Todos os clubes são gigantes adormecidos e poderá um ano ou outro haver o "erro" de um clube adormecido ganhar o título. Até agora isso aconteceu duas vezes...e sempre com clubes das cidades de Porto e Lisboa. Muitas forças se juntaram para o Braga se estrear nessas andanças, mas foi proibido. Mas isso são outras andanças cujo o Vitória, infelizmente se afastou.

A grave situação financeira do clube aproxima a tal grandeza, que se insiste em falar, de um futuro menor e perto do abismo. Nem mesmo um investidor estrangeiro, como está acontecer no cada vez menos grande Sporting, poderá ser salvação.

O fim é já ali ao virar das esquina e as caraterística da cidade e cultura vitoriana não facilitam "A" mudança. O fanatismo já foi importante, e até o espírito medieval da coisa, trazia glória. Hoje o mundo é global e o futebol também.

O Vitória será sempre grande para 30 mil.....mas não passará mais do que um clube de meia dúzia à escala global.

Cunha Artur disse...

Nesta 2ª feira, ia de bicicleta descontraidamente na marginal de Leça da Palmeira e cruzei-me com o nosso conhecido Jaime Pacheco e, apercebendo-me que era ele, levantei-lhe o braço e gritei "VITÓRIA", respondeu ele..."SEMPRE". Aqui está um dos que não renegariam o seu trabalho no nosso clube, como bem disse á dias numa entrevista ao JN: "se me aparecer um clube com um projeto credível, que não os 3 grandes, serei desafiado a assumi-lo". E concluiu, "mas as pessoas não me querem cá". É verdade Jaime, enquanto houver compadrios, gente que não baixe a orelha e chame os "bois" pelos nomes, terá dificuldade de se impor numa sociedade dos amigos, dos familiares e dos interesses abjetos. Para finalizar, é importante dizer e reafirmar que o VITÓRIA é dos sócios e, quem pôs em causa essa conquista inalienável, não se esqueça que somos nós que lhe pagamos o seu salário e, não me refiro ao Presidente. Este, já o disse várias vezes, anda iludido por encantos de sereia.

luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
É verdade que defendi o modelo de SAD.
Não este modelo em que um tri clubista comprou barato uma posição maioritária.
O "meu" modelo era bem diferente.
E por isso não acho que a tenha ajudado a criar.
Até porque quando ela foi criada eu já nem pertencia aos orgãos sociais.
Caro Anónimo:
São treinadores que neste momento estão a trabalhar noutros clubes pelo que não me parece relevante identificá-los. Embora um seja tão óbvio que basta ler a sua página de facebook para perceber o quanto gosta do Vitória e tinha gosto em treinar a nossa equipa.
Caro Quim Rolhas:
É isso.
A que acresce, e agrava, o discurso permanentemente desmobilizador dos responsáveis da SAD.
se já andamos desanimados cada vez que os ouvimos ainda pioramos.
Por isso considero que o treinador é apenas uma parte menor do problema.
Caro Miguel Coelho:
O Vitória não está cotado em Bolsa e por isso essa obrigatoriedade não existe.
Caro Francisco Guimarães:
Claro que a manifestação de ontem teve utilidade.
Porque se estavam lá centena e meia de adeptos não tenho duvidas que representavam milhares de vitorianos descontentes.
E se a SAD é dos accionistas (ou do accionista melhor dizendo) o clube é de todos os associados.
Que são soberanos nas decisões que tomam.
Por isso acredito que ontem a "vaca" se começou a mexer.
Veremos se os "ordenhadores" percebem...

Anónimo disse...

Boa tarde

No debate desta crise, penso que se está a discutir muito o acessorio e pouco o essencial.
Nos estatutos da SAD, consta como obrigatório o Presidente do VSC ser também presidente da SAD,ora se o Presidente cair a SAD tem que aceitar obrigatoriamente o novo Presidente do VSC.
Portanto vamos deixar de lado a SAD porque afinal de contas só uma coisa interessa a Presidência do VSC.
Dito isto,penso que se deverá dar mais tempo ao treinador e o próximo jogo em casa será quanto a mim decisivo.
Quanto ao resto, este genero de coisas só se resolvem com projectos e projectos de quem tenha os pés bem assentes na terra.Uma coisa é certa o VSC merece melhor!

Cumprimentos
J.M.

luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
Desiluda-se.
Nunca verá o Vitória Sport Clube acabar.
Preocupe-se com o seu clube que não faltam motivos.
Caro Cunha Artur:
Quanto ao Jaime Pacheco penso que no Vitória já nada mais tem a fazer.
Mas ainda bem que não renega um clube que o projectou.
Quanto ao resto já acreditei mais que o presidente andasse iludido por cantos de sereia.
Se andou...já teve mais que tempo para abrir os olhos.
Caro J.M.:
O que os estatutos dizem é que o Vitória indica sempre o presidente da SAD. O que no fundo vem dar no mesmo.
Quanto ao treinador já disse, e repito, que sendo um problema não é o problema maior.

Anónimo disse...

O armando Marques PAGA a pessoas ai pela cidade para intimidar quem e do contra,

Paulo Sousa disse...

Um desses treinadores e mais que sabido Cajuda.
Houve a hipotese Marco Silva que nao fosse a oferta que recebeu da Grecia e seria nesta altura nosso treinador depois ha Pedro Martins que foi convencido a continuar nos Arcos embora o seu desejo passa-se por se sentar no nosso banco.
Algo que ainda ninguem falou foi a posicao do Moreno ontem aquando da manifestacao..deixou-me surpreso um "Vitoriano" como ele reagir daquela maneira a quem e tao ou mais Vitoriano que ele ou sera mais um que anda a preparar o futuro?!
Em relacao ao anonimo das 3.03 mais rapido alguem vai parar ao hospital que o Vitoria acabar porque sim o Vitoria ainda e nosso!!

luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
É uma acusação muito grave.

Anónimo disse...

Sr. Luis Cirilo é do contra e não foi intimidado.

Já ouviu a declarações do seu amigo Isidro Lobo? Não sei porque, mas acho que ele arranjou tempo para lhe dizer alguma coisa indirectamente, é apenas a minha sincera leitura.

Não pense mais tome a atitude certa, estou á sua espera para novas eleições

José Duarte disse...


O Armando Marques, conheço-o, apenas pelos jornais. Desculpem todos os que estão contra a Direcção - eu também não gosto nada dela - mas não acredito que aquele senhor ande a pagar a umas pessoas para intimidar outras. É claro, este blogue é democrático e muito admirado por nós... não devemos é dar crédito a notícias que não o merecem; provêm de incógnitos e, como tal, devem ser tratados ao mesmo nível - incógnitos. Já viu, caro amigo e senhor Cirilo?! Por este andar vamos andar todos à sapatada... Não pode ser. Somos vitorianos, vimaranenses, únicos - sei lá que mais - não devemos alinhar com mentiras para ajudar à "festa" pois, o que tiver de acontecer quanto ao futuro desta Direcção, acontecerá naturalmente, sem hipotecarmos a linhagem e o carácter da sociedade a que todos pertencemos.
Sobre o treinador parece que a mudança não é grande problema. Porém, será que a perseguição é totalmente justa?
De resto, que ganhe o Vitória - já na próxima jornada!

marco fernandes disse...

Sr Luis Cirilo, falar de fora é facil... apresente uma candidatura à presidencia do clube, mas desta vez nao tenha medo de enfrentar os socios. Mais uma vez lhe digo, falar de fora é facil

Anónimo disse...

acredito bem que sim porque já vi um sócio a protestar contra a direção num jogo da equipa B e a ser presentiado com uns valentes murros com policias junto a ele

ele ainda pediu ajuda aos policias... mas ficou com elas e os policias limitaram-se a olhar para ele

luis cirilo disse...

Caro Paulo Sousa:
Falar de treinadores é desviar-mo-nos do problema essencial.
Acredito que o Pedro Martins goste de treinar o Vitória mas não creio que o Marco Silva fosse hipótese.
Quanto ao anónimo que referiu é um bracarense que gosta de brincar e por isso nem vale a pena dar-lhe atenção.
Caro Anónimo:
Sobre ameaças e tentativas de intimidação também tenho a minha parte desde há muito tempo. Mas durmo muito bem para esse lado.
Quanto ao Isidro Lobo não me pareceu que estivesse a referir-se a mim. Mas se estava também durmo bem para esse lado.
Caro José Duarte:
São tão anónimos os que aqui trazem noticias como os que fazem telefonemas e mandam sms de forma anónima.
Por isso publiquei o que publiquei.
Não há nenhuma perseguição a ninguém apenas uma indignação que se avoluma.
De resto claro que todos queremos ganhar no próximo jogo.
O Vitória é muito mais importante do que quem episodicamente o dirige ou treina.
Caro Marco Fernandes:
Fácil é ter opiniões a coberto do anonimato.
Eu nunca o fiz.
Como nunca tive nenhum receio de enfrentar as opiniões dos sócios.
Já o fiz e em assembleias gerais bem dificeis e em que as posições que eu defendia eram, na altura, minoritárias. Depois passaram a maioritárias. É um bocado sina minha o ter razão antes do tempo.
Quanto a candidaturas não vamos recomeçar com a ladaínha de que quem discorda tem de ser candidato.
Para esse peditório já dei.
Quando houverem eleições cada um que assuma as suas responsabilidades.
Caro Anónimo:
Isso é verdade e eu também assisti.
Foi num jogo com o Boavista salvo erro

Anónimo disse...

Somos um lube de vendidos sem dignidade!
A direcção vender-se para proveito próprio e adianto desde já que os elementos das claques, que sim, recebem dinheiro de elementos da direcção para silenciar certas vozes. Não é de hoje, sempre foi assim, mas qd as coisas estavam mal, o vitorianismo vinha ao de cima! Hoje isso já não acontece, e isso viu-se ontem no complexo, em que alguns elementos dirigentes das claques, lá estavam como ratos escondidos à espera de ver quem poderiam silenciar!
Este é o nosso vitória!

Anónimo disse...

Caro Senhor Luís Cirilo,


Sobre as problemáticas cláusulas de confidencialidade que envolvem clubes de futebol nacionais, gostaria de acrescentar um pormenor.

Aliás, o lado sombrio das direções esconderem valores de vendas e transferências, mostra definitivamente que não há transparência e confiança.

Todos sabemos o sufoco financeiro em que o Vitória está mergulhado desde há alguns anos. É essa a ideia que convém incutir para tapar possibilidades de estratagemas que nem ousamos imaginar.

Há duas semanas, um dirigente do Atlético de Madrid, cujo o nome não irei divulgar, garantiu-me que a contratação de Bernard Mensah, por seis temporadas (atualmente emprestado ao Getafe), rondou os 15 milhões de euros.

15 milhões!

Aliás, encontra-se neste link uma evidencia desfocada na imprensa espanhola sobre os valores que me foram confidenciados (http://futbol.as.com/futbol/2015/07/22/primera/1437596254_084332.html), embora a mesma notícia refira que o Atlético contratou o jogador ganês promissor por valor abaixo dos 10 milhões de euros.

Aos cofres do Vitória ou aos bolsos de alguém deveriam ter chegado, pelo menos, valores muito próximos dos 10 milhões de euros.

Se os valores foram escondidos da massa associativa ou nem vieram parar ao Vitória Sport Clube, a minha pergunta já nem é essa. É outra. A onde terão ido parar os restantes 5 cinco milhões dos cerca de 15 que o Atlético pagou às claras e que as cláusulas de confidencialidade não deixam vir a público?

Ganhar dinheiro assim, às escondidas, passando-o por lugares onde as Finanças não o cheiram, não é gestão. É anti-patriotismo. Um tipo doentio de socialismo que foi posto em prática por Sócrates e deu no que deu.

Será essa a confidencialidade que o Vitória tanto preza?

Esse dinheiro não só daria e sobraria para contratar um bom treinador e 2/3 jogadores em fim de carreira, como o Neno quando chegou aqui depois de passar pelo Benfica. Bem, o dinheiro deverá estar a servir para alguma coisa porque enterrado ou à ordem não deve estar a render nada.


Quim Rolhas

luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
São situações que naturalmente merecem o mais vivo repúdio.
O Vitória é muito superior a tudo isso e quem protagoniza esse tipo de actos nada tem de vitoriano.
Mas um dia tudo se saberá.
Custe o que custar e doa a quem doer.
Caro Quim Rolhas:
Será que se esqueceram de avisar a imprensa espanhola e o Atlético de Madrid dessa clausula de confidencialidade?
Deixando-nos de brincadeiras (até porque o assunto não tem piada nenhuma)é para mim evidente que se os valores foram os que refere os tais 5 milhões devem ter ido parar aos bolsos do "super agente" Jorge Mendes.
Quanto aos 10 milhões...temos de consultar as contas da SAD.
Garanto-lhe que vou estar bem atento a isso.

Anónimo disse...

Isto é uma vergonha !

Anónimo disse...

Caro Senhor Luís Cirilo,

Muito Obrigado.

Esquecem-se que o mundo é pequeno e que em Portugal nem todos são adeptos do Porto, Benfica ou Sporting.

Por mais que os contratos sejam bem lacrados, encontra-se pontas soltas nos locais mais improváveis e de quem menos se espera. Foi isso que aconteceu.

Eu não me importo que os agentes, os comissionistas, os dirigentes, os familiares dos jogador, as tias e as primas, etc, recebam uma choruda comissão. É normal que haja muitos envolvidos e sejam pagos para ficar calados. Esconder isso por meio de contratos tem um objetivo claro de fugir ao fisco e quando isso prejudica o Vitória temos o direito de exigir por que não se reforçou convenientemente o plantel quando havia liquidez mais do que suficiente!?


Quim Rolhas

luis cirilo disse...

Caro Anónimo:
Realmente é.
E fora o que aqui não se publica por citar nomes

luso disse...

Queria só deixar aqui um registo acerca das inacreditáveis declarações do presidente que disse que é muito difícil arranjar treinadores para o Vitória porque ninguém quer vir.
O homem acha que somos todos estúpidos, certamente.
Mas o certo é que a existência deste buraco nas nossas contas é um alibi excelente.
Que serve para tudo, desde justificar treinadores, ambições do clube, e, porque não, o destino do dinheiro que o clube vai fazendo.
Estas vendas precipitadas que têm sido feitas, só têm uma explicação: urgência

Falta saber a que se deve essa urgência

Manuel Cunha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luis cirilo disse...

Caro Quim Rolhas:
As comissões, aos empresários/agentes, são normais no mundo do futebol e não há razão para as esconder.
Lembro-me de Emilio Macedo uma vez ter dito, e com toda a razão, que tomara ele pagar muitas comissões de 3 milhões desde que lhe vendessem jogadores por nove milhões como foi o caso Bebé.
É o que temos.
Caro luso:
As dificuldades financeiras são argumento para tudo.
Mas cada vez tem menos consistência e credibilidade.
Caro Manuel Cunha:
Eu se fosse adepto do Braga, como você, também pensaria como você pensa.
Mas não sou.
Quanto à segunda divisão deixe-me lembrar-lhe que o Braga tem dela muito mais experiência que o Vitória.
Afinal temos mais onze campeonatos da 1ª divisão disputados!

Anónimo disse...

Caro Senhor Luís Cirilo,


Não censuro Emílio Macedo por tais afirmações porque se no futebol é uma balbúrdia, na ideia dele a vida real trará mais do mesmo. Certamente, o mundo da construção civil avança com teias de comissões adiantadas à margem dos processos de legalização.

Para não fugir ao essencial, diria ainda que a tentação de se ganhar dinheiro fácil à custa do Vitória é muito grande desde há muitos anos. Não tem fim à vista como o Senhor Luís Cirilo depara com facilidade. É um problema endémico.

Como o Vitória é um Clube pequeno, em títulos e na vontade de os conquistar, a passar dificuldades por dívidas às Finanças, com um presidente a repetir vezes sem conta o discurso do coitadinho, todos abusam abrigados pelas cláusulas de confidencialidade e os adeptos engolem as desculpas mais esfarrapadas que inventam.

O dinheiro não chega por conveniência. Mas há tempo para fazer contratações com um ano de antecedência, como é o caso do Zungu! O que é que isto significa? Está claro: o Vitória está a nadar em dinheiro.

No entanto, não estou nada confiante que o Vitória garanta a manutenção depois de um nulo com o União da Madeira, e que agora se meta já a reforçar o plantel 2016-2017 quando o problema que tem pela frente revela grave descuido e desatenção.

Nesta altura, o treinador já devia estar na B a ganhar mais calo. Quando é que a direção vai acordar quando não ouve os primeiros adeptos inconformados?

Quando alguém se apanha no meio dos milhões, não se inteira da realidade fatídica que se aproxima. Depois da fome, de barriga cheia, age sem pensar sob influência de empresários habituados a não pagar impostos em África ou em lado nenhum, onde tudo é um mar de rosas em matéria fiscal. Para essa gente, não há limites.

Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és.

Sinceramente, não consigo entender que raio se passa na cabeça de quem manda no Vitória. Quando se instala, venha donde vier, a ganância não tem limites.

O Vitória está a fazer negócios em «modo africano». Assim fica difícil.


Quim Rolhas

Anónimo disse...

Caro Luis Cirilo
Desculpe a invasão
Muito se tem escrito por aqui sobre o nosso treinador/direcção mas eu tenho uma pergunta para lhe fazer sobre a mística vitoriana.
Onde ela anda?
Lembro me de ir ver jogos do nosso grande vitoria e ate me arrepiava, tal era o inferno que era o místico d. Afonso Henriques. Vinham me as lágrimas de ver um estadio inteiro a pular e a cantar durante 90 mint.
Fosse um jogo com um dos 3 estarolas ou com o Carcavelos o inferno era igual.
Mas desde a uns bons 3a4 anos a fortaleza q era o d. Afonso Henriques parece que desmoronou. Cada vez somos menos e o pior nem e isso, e q se n sao as nossas incansaveis claques mas parece q tamos numa missa e n no jogo de futebol.
Acho q e aqui q reside o maior problema do Vitória, na mística vitoriana q parece adormecida.
Peço desculpa pela invasão.
Pedro Oliveira

luis cirilo disse...

Caro Quim Rolhas:
Apenas posso concordar consigo.
Mas a questão do treinador já é, infelizmente,uma questão menor no contexto do problema que é bem maior e está de certa forma expresso no seu comentário.
Será,quando muito, a face mais vísivel face à forma como foi escolhido e que deixou interrogações em muita gente.
Depois...a prática foi fundamentando os receios.
Se os resultados obrigarem ao seu despedimento, como parece possível acontecer, ficam no ar três interrogações:
Uma se o despedimento ainda irá a tempo de evitar danos maiores.
Outra sobre se quem escolheu este treinador saberá escolher melhor da próxima vez.
E finalmente as razões porque este foi escolhido.
E tal como os "3 Mosqueteiros" que afinal eram quatro fica uma quarta pergunta:
Quem vai ressarcir o clube/SAD dos milhões perdidos aos pés do Altach?
Caro Pedro Oliveira:
Não é invasão nenhuma e tenho todo o gosto em responder à sua pertinente pergunta.
É verdade que a Mística vitoriana anda um pouco desaparecida nos ultimos anos e apenas reaparece pontualmente como no Jamor em 2011 e especialmente 2013.
Creio que isso se deve a uma soma que não para de desilusões e frustrações com os resultados da principal equipa de futebol e com todas as peripécias mal explicadas em volta do clube e da SAD.
E por isso tenho escrito que o Vitória continua a ser um gigante adormecido.
Com um potencial brutal de crescimento e conquista mas a que falta um "clique" que o desperte de uma vez por todas.
Diz o povo na sua imensa sabedoria que " fraco rei faz fraca forte gente" e provavelemente esse é um dos nosso problemas maiores.
Falta uma liderança que galvanize.
No clube, na SAD e na equipa A.
Penso muitas vezes até onde iramos se Fernando Sá fosse treinador de futebol...

Anónimo disse...

Caro Senhor Luís Cirilo,


Questões muito pertinentes que poderão ficar sem resposta.

Uma vitória no próximo jogo com o Tondela dará fôlego que apenas selará uma caixa de pandora.

Empate ou derrota requererá uma mudança urgente contra a vontade da direção, a menos que queiram fazer um brilharete na 2ª Liga na próxima temporada e pôr os adeptos a televisionar os jogos pela Sport TV.

Vou arriscar uma previsão face aos resultados obtidos que corroboram os piores receios.

Moreirense, Académica e Tondela serão juntamente com o Vitória os candidatos à descida.

Derrotas ou empates com estes três, não tenho dúvidas: vamos de vela.


Quim Rolhas

cards disse...

Caro Luis Cirilo, o plantel do basquetebol do vitória era o 2º melhor da liga, e as suas participações no final do play off têm que ser vistas como normais. No futebol o Vitória não é a 2ª melhor equipa logo o que Rui Vitória fez no Vitória é de louvar, por isso gostei que ele fosse para o Benfica, sei que terá sucesso pois é um grande treinador.
Fernando Sá é um excelente treinador, melhor do que Carlos Lisboa e Moncho Lopez, mas DUVIDO MUITO QUE ESTA ÉPOCA o seu Vitória vá à final do Play off.

luis cirilo disse...

Caro Quim Rolhas:
Não estou tão pessimista assim.
Acho que ainda vamos muito a tempo de inverter o rumo das coisas.
Mas...Depois Falamos
Caro cards:
É capaz de ter razão.
Esta época no basquetebol vamos passar de um para dois orçamentos obscenos.
Fernando Sá vai ter de fazer mais um pequeno milagre

Manuel Ramos disse...

Caro Luis Cirilo,

Leio frequentemente todas as suas opiniões pelas quais tenho todo o respeito e que entendo legitimas. No entanto, fico sempre a pensar no que teria sido o nosso clube se em momento próprio não me tivesse desiludido e abdicado.

Resta-me a minha opinião:
O Vitoria não pode ser abrigo de quem se quer servir dele em vez de o servir.
O Vitoria tem que assumir sempre uma politica desportiva assente numa estratégia que resulte em objectivos para os primeiros 4 lugares e não cinco. Já é tempo de pedir, exigir e assumir mais sem qualquer pudor ou medo.
Financeiramente, se melhorias existiram, deve-se então assumir um valor disponível no orçamento para cada ano com o máximo de assertividade, principalmente em contratações seguras de jogadores de nível medio-alto. Já basta de experimentalismos, apostas no escuro ou negócios onde tudo são mais valias para todos à excepção do clube.
E falando de planteis, já é tempo de os sócios e quem toma decisões entenderem e assumirem que nem todos os jogadores da equipa B encaixam ou tem que jogar na equipa A. E já agora abro o leque para técnicos e treinadores. A visão está certa, a mentalidade está errada.
O Vitoria tem que ter uma estratégia de marketing e vendas de maior exigência, virada para os sócios e vimaranenses. Se muito fizeram, muito mais pode ser feito, nas lojas, na internet, etc. se faltam ideias, copiem o que de bom se faz seja cá ou no estrangeiro, verão que em muitos campos estamos longe da realidade. Sabendo quanto é o salario mínimo em Portugal e quanto custa uma camisola oficial já alguém refletiu no peso que isso tem numa família de 1,2,3 ou mais vitorianos? Na falta de melhor, o acesso a camisolas oficiais deste ano será sempre para uma minoria no estádio, o orgulho dos restantes será sempre preenchido nos saldos com camisolas antigas de anos anteriores.
E falando do estádio, lembro a quem se senta no camarote presidencial que começa a ser vergonhoso o aspecto e sujidade dos lugares da bancada nascente, tamanho é o descuido e desrespeito pelos sócios. Estou muito perto de pensar mudar para a Poente pois aí, e debaixo dos narizes da direcção, se verifica uma falta de controlo descomunal que permite a sócios da Inferior(20€ anuais) sentarem-se ao lado dos da Superior(65€)sem qualquer problem. E vai dar jeito, principalmente no Inverno..

Acho que poderia continuar, mas prefiro parar resumindo a uma frase:
Isto não é o Vitoria!..nem pode continuar.

A necessidade de ganhar os 3 pontos no próximo jogo e o empate ou derrota que nos acalenta a mudança de rumo desejada, cria um conflito emocional muito forte em mim e seguramente em muitos vitorianos. Deixo os próximos capítulos nas mãos de Deus, já que na de outros não se tem visto muitos resultados.


luis cirilo disse...

Caro Manuel Ramos:
Percebo o seu ponto de vista que é o de muitos outros vitorianos que de alguma forma mo tem manifestado.
Para quem me conhece e sabe quanto gosto do nosso clube perceberá que tendo iniciado funções com a ilusão (no bom sentido do termo) de implementar um projecto desportivo inovador e bem estruturado, no futebol e nas modalidades, só razões muito fortes me teriam levado a abdicar (para usar o seu termo) e deixar os orgãos sociais do clube.
Hoje, se de alguma coisa estou arrependido ( e estou!) não é de ter saído mas sim de ter entrado e com isso propiciado a entrada a alguns que não merecem minimamente lá estar.
E não me refiro a Júlio Mendes que fique bem claro.
Penso até que ele poderia ser um bom presidente noutras condições e com outras pessoas em volta dele.
Mas tem quem quer e por isso...
Quanto ao resto estou inteiramente de acordo consigo.
Nomeadamente na exigência de lutarmos sempre por um lugar nos quatro primeiros em termos de equipa A, de termos uma politica comercial e de marketing consoante com a realidade associativa (é engraçado que os nossos dirigentes passam a vida a dizer que o Vitória é pobre mas devem pensar que os adeptos são todos ricos face aos preços praticados nas lojas)e no estado em que se encontra a bancada nascente em termos de sujidade e degradação das instalações. Aliás referi isso logo depois do jogo com o Altach.
Por isso faço minhas as suas palavras:
Isto não é o Vitória...nem pode continuar.
É que ao contrário do que alguns pensam o Vitória Sport Clube ainda é dos sócios.

Saganowski disse...

Só um pequeno desabafo:

Alguns "grandes" tem o péssimo hábito de comprar as "pérolas" dos pequenos clubes, só para que outro "grande" não fique com ele. Depois, encostam-nos ou mandam-nos para bem longe. Com isso, o jogador perde valor e a equipa que o vendeu perde desportiva e financeiramente.
Só para que conste, eis 2 das grande promessa do VSC que se foram...e foram descartadas por quem as comprou:
-Ricardo (emprestado por 2 anos a um clube francês)
-Hernani (emprestado por 1 ano a um clube grego)

Já para não falar em Tiago Rodrigues, André André, etc...

Que grande gestão desportiva se faz na SAD do VSC!

luis cirilo disse...

Caro Saganowski:
O Vitória não é um clube pequeno.
Ressalvando isso estou de acordo no resto.

Saganowski disse...

Caro Luis,

No meu comentário eu falei em pequenos, mas nunca mencionei nomes.
Repara ainda que eu disse grandes com aspas e pequenos sem aspas... Para mim, os 3 "grandes" são tão grandes como o Vitória.

luis cirilo disse...

Caro Saganowski:
Eles são "grandes" é nos sofás.
Aí são imbativeis